Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -18,90 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    41.649,40
    +61,80 (+0,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Onda de calor nos EUA é declarada como ‘evento de vítimas em massa’

·2 minuto de leitura
Onda de calor nos EUA é declarada como ‘evento de vítimas em massa’
Onda de calor nos EUA é declarada como ‘evento de vítimas em massa’

A região do noroeste do Pacífico, que abrange parte dos EUA do Canadá, tem sentido os efeitos de níveis inéditos de temperatura provocados por uma intensa onda de calor. Apesar de os termômetros começarem a registrar temperaturas mais baixas, os resquícios de um cenário desastroso vão aparecendo.

O rastro deixado pela onda de calor é de um elevado número de mortes, incêndios florestais e a perspectiva de que eventos assim possam se tornar parte de uma mórbida rotina em um futuro próximo. Um dos sinais mais negativos é a declaração de autoridades do condado de Multnomah, no estado do Oregon, nos EUA, que é onde fica Portland, a maior cidade do estado.

Leia mais:

Os aumentos de temperatura foram classificados como “evento de vítimas em massa”, que é uma designação dada a eventos com altas taxas de mortalidade, como fuzilamentos em massa. Então, é preocupante que o aquecimento global provocado por ação humana já esteja sendo responsável por eventos que possam ser classificados com tamanho grau de horror.

Cada vez mais comum

Termômetro registra 109ºF (42ºC) nos EUA que enfrentam onda de calor, foto de 29 de junho de 2021 — Foto: Jason Redmond/Reuters
Termômetro registra 109ºF (42ºC) nos EUA que enfrentam onda de calor, foto de 29 de junho de 2021 — Foto: Jason Redmond/Reuters

Por conta do agravamento das mudanças climáticas e a inação de autoridades de potências econômicas e grandes indústrias para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, especialistas defendem que ondas de calor como a vivida no hemisfério norte se tornem um fenômeno cada vez mais frequente no médio prazo.

Hoje, ondas de calor iguais à vivenciada nos EUA e no Canadá já são até 150 vezes mais prováveis do que eram no início da Revolução Industrial. Por enquanto, ainda não foi divulgado um número oficial de mortos em decorrência do calor recorde do final de junho e início de julho. Isso acontece porque alguns dos mortos viviam sozinhos.

Com informações do Futurism

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos