Mercado fechado

ONGs ligadas ao meio ambiente criticam discurso de Bolsonaro: 'Delírio'

Anita Efraim
·2 minutos de leitura
Foto: AP Foto/Eraldo Peres
Foto: AP Foto/Eraldo Peres

Organizações não-governamentais que tem como pauta principal a preservação ambiental criticaram o discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na abertura da Assembleia Geral da ONU.

Na fala, o presidente brasileiro afirmou que o país é vítima de “de uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal”. Enquanto a floresta amazônica é vítima de desmatamento, o Pantanal tem sofrido com incêndios que destroem a região.

Leia também

O Observatório do Clima chamou a fala de Bolsonaro de “claramente delirante”. “O presidente mais uma vez expôs o país de forma constrangedora e confirmou as preocupações dos investidores internacionais que pensam em sair do Brasil”, afirmam.

“Ao negar simultaneamente a crise ambiental e a pandemia, o presidente dá a trilha sonora para o desinvestimento e o cancelamento de acordos comerciais no momento crítico de recuperação econômica pós-Covid”, diz a nota. Mais de uma vez, investidores já anunciaram que, sem uma mudança de postura do governo brasileiro em relação ao meio ambiente, deixariam de por dinheiro no país.

Marcio Astrini, secretário-executivo do Observatório do Clima, opina que, “ao arrasar a imagem internacional do Brasil como está arrasando nossos biomas, Bolsonaro prova que seu patriotismo sempre foi de fachada”.

Bolsonaro ainda acusou índios de causarem parte do fogo que destrói as florestas. Nas redes sociais, a ONG ainda lembrou do levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, o IPAM, que mostra que, em 2019, apenas 7% da área queimada na região amazônica foi por causa da população nativa.

O presidente ainda afirmou que, na Amazônia, o fogo não se alastra, por se tratar de uma região úmida. Em seguida, disse que é difícil controlar incêndios na floresta amazônica, por se tratar de mata fechada.

O Greenpeace, por sua vez, disse que o discurso de Jair Bolsonaro “coloca a proteção da nossa biodiversidade em risco”. “Não há mais espaço para desconhecimento e irresponsabilidade no enfrentamento da crise ambiental”, escreveram nas redes sociais.