Mercado fechará em 3 hs
  • BOVESPA

    111.113,65
    +440,89 (+0,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.396,34
    -6,36 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,27
    +0,31 (+0,37%)
     
  • OURO

    1.784,80
    +14,30 (+0,81%)
     
  • BTC-USD

    66.878,47
    +4.400,38 (+7,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.552,00
    +71,20 (+4,81%)
     
  • S&P500

    4.538,61
    +18,98 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    35.619,26
    +161,95 (+0,46%)
     
  • FTSE

    7.223,10
    +5,57 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    26.136,02
    +348,81 (+1,35%)
     
  • NIKKEI

    29.255,55
    +40,03 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    15.410,75
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4630
    -0,0332 (-0,51%)
     

OMS voltará a examinar em breve vacina russa contra a covid-19

·1 minuto de leitura
Enfermeira prepara dose da vacina russa contra a covid-19 Sputnik V para aplicação em Tegucigalpa, Honduras, em 19 de agosto de 2021 (AFP/Orlando SIERRA)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) deve retomar em breve o exame da Sputnik V, a vacina russa contra a covid-19, explicou nesta quinta-feira (7) a médica brasileira Mariângela Simão, encarregada do acesso a medicamentos da OMS.

A OMS só validou por enquanto as vacinas da Pfizer/BioNTech, Moderna, Sinovac e Sinopharm, além de algumas versões do imunizante desenvolvido pela AstraZeneca.

A Sputnik V iniciou o processo de homologação pela OMS no começo do ano, mas este "foi suspenso, pois faltavam alguns trâmites jurídicos", explicou Simão em coletiva de imprensa, sem detalhar de quais trâmites se trata.

"Estou contente em dizer-lhes que as negociações com o governo russo sobre este problema estão prestes a ser resolvidos", anunciou.

"Ainda precisam nos dar algumas informações e também estão pendentes as perguntas sobre a finalização das inspeções dos diferentes centros de produção na Rússia, mas fico satisfeita em dizer-lhes que o processo esta prestes a começar", acrescentou.

Embora estudos confirmem uma eficácia elevada da Sputnik V, a União Europeia e a OMS ainda não aprovaram o uso do imunizante russo, aplicado em vários países da América Latina.

apo-vog/mr/eb/ag/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos