Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,48
    +0,04 (+0,05%)
     
  • OURO

    1.764,60
    -1,10 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    61.973,64
    +476,03 (+0,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.430,53
    -21,11 (-1,45%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.409,75
    +78,75 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    29.025,46
    +474,56 (+1,66%)
     
  • NASDAQ

    15.284,00
    -6,50 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3921
    +0,0006 (+0,01%)
     

OMS seleciona Fiocruz como centro de produção de vacinas de mRNA

·1 minuto de leitura

Na última terça (21), a Organização Mundial da Saúde (OMS) escolheu o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) como centro para desenvolvimento e produção de vacinas com tecnologia de RNA mensageiro contra a covid-19.

A vacina candidata é baseada na tecnologia de RNA autorreplicativo, e expressa não somente a proteína Spike, mas também a proteína N, para melhor resposta imunológica. Segundo a própria Fiocruz, essa tecnologia demanda menos necessidades produtivas.

Com isso, a OMS colocará à disposição da Fiocruz uma equipe de especialistas internacionais com experiência em desenvolvimento e produção de vacinas desse tipo. A Fiocruz também espera a cooperação com o consórcio sul-africano também escolhido pela OMS, com o centro argentino e outros produtores da região.

(Imagem: Twenty20photos/Envato Elements)
(Imagem: Twenty20photos/Envato Elements)

A ideia é que a vacina candidata passe pelo processo de pré-qualificação da OMS, que garante o cumprimento de determinados padrões internacionais para garantir sua qualidade, segurança e eficácia. Segundo a Fiocruz, o apoio da OMS será decisivo para que o desenvolvimento desta vacina ocorra da maneira mais breve possível. No entanto, ainda não há um cronograma oficial. Além de fornecedora da vacina, a Fiocruz também será parte do escopo do projeto apresentado à OMS, a compartilhar seu conhecimento para a produção da vacina com demais laboratórios da região.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos