Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.759,75
    -342,24 (-0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.504,96
    -1.003,39 (-1,91%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,50
    -1,05 (-1,23%)
     
  • OURO

    1.830,00
    -12,60 (-0,68%)
     
  • BTC-USD

    38.094,85
    -4.607,84 (-10,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    890,81
    +648,13 (+267,07%)
     
  • S&P500

    4.423,72
    -59,01 (-1,32%)
     
  • DOW JONES

    34.410,77
    -304,62 (-0,88%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.499,00
    -342,00 (-2,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1853
    +0,0552 (+0,90%)
     

OMS recomenda dois novos tratamentos contra a covid-19

·2 min de leitura
Profissional de saúde auxilia paciente com covid-19 em unidade de terapia intensiva de hospital em Lima, Peru, 12 de janeiro de 2022 (AFP/Ernesto BENAVIDES)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou oficialmente dois novos tratamentos contra a covid-19 em casos muito específicos, elevando o total destes fármacos a cinco.

Em um relatório que será publicado na sexta-feira na revista médica The BMJ, os especialistas da OMS recomendam um tratamento à base de anticorpos sintéticos, o sotrovimab, e um medicamento em geral usado contra a poliartrite reumatoide, o baricitinib.

Mas estes medicamentos não são destinados a qualquer paciente.

O sotrovimab é recomendado para pacientes que contraíram covid-19 sem gravidade, mas com alto risco de hospitalização. Seu benefício para pacientes que não correm este risco é muito baixo.

Quanto ao baricitinib, é recomendado para "pacientes acometidos de covid grave ou crítica" e o medicamento deve ser administrado "combinado com corticoides".

Nestes pacientes, sua ingestão "melhora a taxa de sobrevivência e reduz a necessidade de se submeter à ventilação mecânica".

Até agora, a OMS recomendava três tratamentos: os anticorpos sintéticos, vendidos com o nome "Ronapreve", desde setembro de 2021; um tipo de medicamentos chamados "antagonistas da interleucina 6" (tocilizumab e sarilumab), desde julho de 2021; e os corticoides sistemáticos para pacientes graves, desde setembro de 2020.

O sotrovimab trata o mesmo tipo de pacientes do Ronapreve. "Sua eficácia contra novas variantes, como a ômicron, ainda é incerta", afirmaram os especialistas da OMS.

O baricitinib "tem os mesmos efeitos" dos antagonistas da interleucina 6 e deve ser administrado ao mesmo tipo de paciente.

"Quando ambos estão disponíveis", é preciso escolher qual dos dois usar "em função do custo, da disponibilidade e da experiência dos profissionais sanitários", afirmaram os especialistas da OMS.

O baricitinib pertence a uma família de medicamentos chamada "inibidores da quinase Janus" e é usado contra a poliartrite reumatoide, uma doença autoimune.

No entanto, os outros medicamentos desta família (ruxolitinib e tofacitinib) não devem ser usados contra a covid, consideraram os especialistas, por falta de dados sobre sua eficácia ou sobre seus efeitos colaterais.

A OMS costuma atualizar regularmente suas recomendações de tratamento contra a covid, baseando-se em ensaios clínicos realizados com diferentes tipos de pacientes.

Contudo, o arsenal terapêutico não deixa de ser reduzido. Nos últimos meses, a OMS rejeitou o uso de vários tratamentos: a injeção de plasma de pacientes curados da covid-19, a ivermectina e a hidroxicloroquina.

pr/jdy/cel/jvb/dbh/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos