Mercado fechará em 1 h 27 min
  • BOVESPA

    111.313,08
    -760,47 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.426,44
    -592,47 (-1,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,42
    +0,01 (+0,01%)
     
  • OURO

    1.931,40
    -11,40 (-0,59%)
     
  • BTC-USD

    23.831,73
    +805,79 (+3,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    544,49
    -0,82 (-0,15%)
     
  • S&P500

    4.178,51
    +59,30 (+1,44%)
     
  • DOW JONES

    33.938,96
    -154,00 (-0,45%)
     
  • FTSE

    7.820,16
    +59,05 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    21.958,36
    -113,82 (-0,52%)
     
  • NIKKEI

    27.402,05
    +55,17 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    12.802,25
    +388,00 (+3,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4664
    -0,0880 (-1,58%)
     

OMS pode declarar o fim da pandemia da covid-19 nos próximos dias

Até o final deste mês, a Organização Mundial da Saúde (OMS) pode declarar oficialmente o fim da pandemia da covid-19, dependendo da evolução do cenário epidemiológico do vírus. Se houver melhora, a decisão deve ser anunciada após a reunião do Comitê de Emergência da OMS, prevista para acontecer no dia 27 de janeiro.

A data da reunião que pode definir o fim da pandemia da covid-19 foi confirmada pela porta-voz da OMS, Carla Drysdale, na terça-feira (10), segundo a agência de notícias Reuters. Este comitê é responsável por aconselhar o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, que terá a palavra final na questão. No entanto, é esperado que Tedros acompanhe a decisão do grupo de especialistas.

OMS e a pandemia da covid-19

OMS pode declarar o fim da pandemia da covid-19 (Imagem: Vladimirzotov/Envato Elements)
OMS pode declarar o fim da pandemia da covid-19 (Imagem: Vladimirzotov/Envato Elements)

Vale lembrar que o coronavírus SARS-CoV-2 foi considerado uma ameça global — em termos oficiais, uma Emergência de Saúde Pública de Interesse Internacional —, pela primeira vez, em março de 2020 pela OMS e, desde então, inúmeras restrições foram adotadas e invenções foram desenvolvidas, como as vacinas, para conter o agente infeccioso que se espalhou por todo o mundo.

Em setembro de 2022, com a queda de casos da covid-19, a possibilidade da pandemia ser encerrada ganhou força, mas não chegou a ser oficialmente anunciada pela OMS. Hoje, o maior entrave para a decisão parece ser a explosão de novas infecções na China.

Desafios para o fim da pandemia da covid-19

Antes da pandemia ser oficialmente encerrada, é preciso entender os rumos do vírus na China, após o país ter flexibilizado a política de tolerância zero à covid-19. Segundo estudo da Universidade de Hong Kong, a China pode enfrentar quase 1 milhão de mortes em decorrência da nova onda do vírus.

Neste cenário, o Grupo Consultivo Técnico sobre Evolução de Vírus (TAG-VE) da OMS informou, em comunicado, que está acompanhando, de perto, a situação. Em paralelo, o grupo orienta que todos os países continuem vigilantes e monitorarem a evolução do coronavírus, especialmente das sublinhagens da Ômicron.

Além disso, a equipe de pesquisadores "está avaliando a proporção crescente de [casos relatados da cepa] XBB.1.5 nos Estados Unidos e em outros países. Uma avaliação de risco atualizada de XBB.1.5 está em andamento". Inclusive, esta nova cepa já foi identificada no interior do estado de São Paulo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: