Mercado abrirá em 6 h 35 min
  • BOVESPA

    114.064,36
    +1.782,08 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    +125,93 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,38
    +0,08 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.755,50
    +5,70 (+0,33%)
     
  • BTC-USD

    44.418,73
    +564,05 (+1,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.110,12
    +1,20 (+0,11%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.495,06
    -15,92 (-0,06%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.279,50
    -24,00 (-0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2230
    -0,0020 (-0,03%)
     

OMS pede adiamento da terceira dose contra COVID-19

·1 minuto de leitura

Em meio à vacinação contra a COVID-19, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, fez um pedido aos países: adiar o reforço (ou seja, a terceira dose) das vacinas. A prioridade deve ser o aumento das taxas de vacinação em países onde apenas 1% ou 2% da população foi imunizada.

Segundo o diretor, vacinas destinadas para terceira dose devem ser doadas a países onde as pessoas não receberam sua primeira ou segunda dose. A exceção envolve aqueles cujo sistema imunológico está comprometido, que devem receber uma dose de reforço. Mas esse público representa apenas uma pequena porcentagem da população.

A OMS também chegou a afirmar que os dados atuais não indicam que as vacinas de reforço contra a COVID-19 são necessárias e que as pessoas mais vulneráveis em todo o mundo devem ser totalmente vacinadas antes que os países de alta renda implementem uma terceira dose.

(Imagem: FabrikaPhoto/Envato)
(Imagem: FabrikaPhoto/Envato)

Por que já pensam na terceira dose?

Estudos israelenses já ressaltaram que uma terceira dose da vacina da Pfizer melhorou significativamente a proteção contra infecções e doenças graves entre pessoas com 60 anos ou mais em comparação com aqueles que receberam duas doses.

Israel começou a administrar terceiras doses para maiores de 60 anos em 30 de julho. As doses de reforço são administradas apenas para aqueles que receberam a segunda injeção há pelo menos cinco meses.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos