Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.821,67
    -280,32 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.537,37
    -970,98 (-1,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,41
    -1,14 (-1,33%)
     
  • OURO

    1.829,10
    -13,50 (-0,73%)
     
  • BTC-USD

    37.979,86
    -4.761,57 (-11,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    890,25
    +647,57 (+266,84%)
     
  • S&P500

    4.406,93
    -75,80 (-1,69%)
     
  • DOW JONES

    34.293,55
    -421,84 (-1,22%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.462,50
    -378,50 (-2,55%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1854
    +0,0553 (+0,90%)
     

OMS aprova primeira vacina contra a Covid elaborada na América Latina

·2 min de leitura
(Arquivo) Homem recebe vacina anticovid nos EUA (AFP/Kena Betancur)

A Organização Mundial da Saúde aprovou a primeira vacina contra a Covid-19 elaborada na América Latina: uma versão do imunizante do laboratório anglo-sueco AstraZeneca fabricada em conjunto pela Argentina e pelo México, anunciou nesta quinta-feira a Opas, escritório da OMS para as Américas.

A vacina, de cuja elaboração participam a empresa argentina mAbxience e a mexicana Laboratorios Liomont, foi incluída na lista para uso emergencial da OMS, de acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), que comemorou a decisão.

“Trata-se de um marco importante para a América Latina e destaca a importância da transferência de tecnologia para aumentar a disponibilidade de vacinas contra a covid-19 de qualidade na região", declarou a diretora da Opas, Carissa Etienne, citada em um comunicado.

Esta vacina da AstraZeneca fabricada localmente já é usada em alguns países da América Latina e do Caribe.

Mas a inclusão na lista da OMS abre caminho para sua aprovação e comercialização em outros países e permite sua aquisição e distribuição por meio do mecanismo global Covax e do Fundo Rotativo da Opas.

Etienne destacou que este apoio internacional mostra que a América Latina e o Caribe podem contribuir para o abastecimento global de vacinas, o que é fundamental para superar as atuais lacunas no acesso às imunizações.

A Opas lançou uma plataforma regional em agosto com o objetivo de reduzir a dependência de medicamentos, vacinas e suprimentos médicos produzidos fora da região.

Ao preparar o imunizador da AstraZeneca, a mAbxience reproduz o ingrediente farmacêutico ativo e a Laboratorios Liomont formula, envasa e embala o produto para distribuição, explicou a Opas.

A vacina da AstraZeneca é baseada em um vetor adenoviral recombinante ChAdOx1 que codifica o antígeno da proteína 'spike' do vírus SARS-CoV-2. Outras versões, produzidas na Europa, Coreia do Sul, Índia, Austrália e Japão já foram autorizadas para uso emergencial pela OMS.

A lista da OMS para uso emergencial tem 11 vacinas até o momento.

A Opas recomenda que os países escolham um deles, observando que foram avaliados com base em padrões internacionais de qualidade, segurança e eficácia.

ad/atm/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos