Mercado fechará em 15 mins
  • BOVESPA

    107.614,07
    +1.194,54 (+1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.786,42
    -420,17 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,65
    -2,00 (-2,36%)
     
  • OURO

    1.800,30
    +6,90 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    58.968,68
    -3.338,82 (-5,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.414,89
    -59,44 (-4,03%)
     
  • S&P500

    4.578,10
    +3,31 (+0,07%)
     
  • DOW JONES

    35.647,20
    -109,68 (-0,31%)
     
  • FTSE

    7.253,27
    -24,35 (-0,33%)
     
  • HANG SENG

    25.628,74
    -409,53 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    29.098,24
    -7,77 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.695,25
    +150,25 (+0,97%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4457
    -0,0084 (-0,13%)
     

OMS apresenta nova equipe de especialistas para investigar novos patógenos

·2 minuto de leitura
Imagem fornecida pela OMS mostra o diretor-geral da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus (AFP/Christopher Black)

Mais de vinte especialistas de alto escalão investigarão para a Organização Mundial da Saúde (OMS) os novos agentes patógenos e voltarão a estudar a origem da covid-19.

O coronavírus mostrou que nem o mundo nem a OMS estavam preparados para uma pandemia.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, anunciou o lançamento de um "Grupo de Aconselhamento Científico sobre as origens dos novos agentes patógenos", chamado "SAGO" em suas siglas em inglês.

Após uma convocação de candidaturas, a OMS selecionou 26 de 700, entre as quais estão o virologista alemão Christian Drosten; Inger Damon, dos Centros de Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos; Jean-Claude Manuguerra, virologista do instituto Pasteur da França e Yungui Yang, vice-diretor do Instituto de Genômica de Pequim.

"Segundo os procedimentos da OMS, haverá um período de consulta pública de duas semanas, para que a OMS receba comentários sobre as proposições dos membros do SAGO e para que implemente as modalidades da primeira reunião", explicou a agência da ONU em nota.

Alguns dos especialistas selecionados já participaram da missão científica conjunta da OMS e China sobre a origem da covid-19, como a holandesa Marion Koopmans e o vietnamita Hung Nguyen.

Essa missão viajou em janeiro para Wuhan (China), onde o coronavírus foi detectado pela primeira vez, e em 29 de março publicou um relatório.

O texto, porém, não incluía nenhuma resposta conclusiva, só enumerava quatro posssíveis cenários. Entre eles, o considerado mais verossímil foi o de que o vírus foi transmitido ao ser humano por um animal intermediário, infectado por um morcego.

Também foi levantada a hipótese de que o vírus tenha sido transmitido diretamente, sem intermediário; pela alimentação - como carne congelada - ou por um vazamento acidental de um laboratório, algo que, no entanto, foi estimado "extremamente improvável".

Esta última hipótese foi descartada praticamente desde o início, o que levou os autores do relatório a serem acusados de mitigar a responsabilidade da China. O chefe da OMS não demorou a afirmar que as quatro hipóteses estavam sobre a mesa.

No marco da pandemia, o SAGO terá que orientar a OMS sobre as próximas medidas a serem tomadas para entender quais são as origens do coronavírus SARS-CoV-2, publicando uma "avaliação independente" de todas as conclusões científicas e técnicas disponíveis no mundo.

apo/vog/clr/jvb/mb/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos