Mercado fechado

OMS alerta sobre "nova e perigosa fase" da pandemia do coronavírus

Fidel Forato

Nesta sexta-feira (19), a Organização Mundial da Saúde (OMS) apontou para uma "fase nova e perigosa" da pandemia causada pelo coronavírus (SARS-CoV-2). Com aumento dos casos da COVID-19 de forma acelerada em alguns pontos do globo, o alerta chega em um momento no qual muitas pessoas já estão esgotadas dos bloqueios e das medidas de isolamento social.

Até o momento, o coronavírus levou ao óbito mais de 460 mil pessoas em todo o mundo e já infectou 8,7 milhões de indivíduos. Agora, epicentros da COVID-19 estão surgindo e se consolidando nas Américas e em partes da Ásia. Em paralelo, a Europa começa a aliviar suas medidas restritivas, após milhares de perdas.

Em coletiva de imprensa, OMS alerta para "nova e perigosa fase" da pandemia (Foto: Reprodução/Vice)

Não há dúvidas de que os bloqueios impostos para conter a propagação do novo coronavírus tenham causados severos danos econômicos, no entanto, a OMS defende que a pandemia da COVID-19 ainda representa uma grande ameaça e não deve ser deixada de lado.

"O mundo está em uma fase nova e perigosa. É compreensível que muitas pessoas estejam cansadas de estar em casa... Mas o vírus ainda está se espalhando rapidamente", afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em coletiva virtual de imprensa. "O vírus ainda está se espalhando de forma rápida, ainda causa mortes e a maioria da população não está imunizada", acrescentou o diretor-geral da organização.

Nesse cenário, a vacina permanece como umas das melhores hipóteses para a retomada para os próximos meses. Apesar dos vários testes e dos milhões já investidos, os cientistas ainda estão conhecendo mais sobre esse vírus, seus sintomas e a melhor forma de combatê-lo.

Organização Mundial da Saúde chama atenção para o fato de que o novo coronavírus ainda não fui superado e de que o mundo entra em uma nova fase da pandemia. Agora, epicentros da COVID-19 estão concentrados nas Américas e em partes da Ásia

Fonte: Canaltech