Mercado abrirá em 6 h 22 min
  • BOVESPA

    111.289,18
    +1.085,18 (+0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.037,05
    -67,35 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,60
    -0,75 (-0,86%)
     
  • OURO

    1.813,50
    -16,20 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    36.033,58
    -1.660,50 (-4,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    821,28
    -34,53 (-4,04%)
     
  • S&P500

    4.349,93
    -6,52 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.168,09
    -129,61 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.469,78
    +98,32 (+1,33%)
     
  • HANG SENG

    23.657,76
    -632,14 (-2,60%)
     
  • NIKKEI

    26.049,77
    -961,56 (-3,56%)
     
  • NASDAQ

    13.914,00
    -244,50 (-1,73%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0939
    -0,0125 (-0,20%)
     

OMS alerta que Ômicron não deve ser subestimada: "Está matando pessoas"

·2 min de leitura

Muito se tem debatido sobre a Ômicron, principalmente no que diz respeito à sua letalidade e transmissibilidade. Estudos já deram a entender que a variante é menos grave que a Delta, mas nesta quinta (6), a Organização Mundial de Saúde (OMS) apontou que isso não é motivo para que a cepa recém-descoberta seja rotulada como "leve".

“Embora a Ômicron pareça ser menos grave em comparação com a Delta, especialmente nos vacinados, isso não significa que deva ser classificada como 'leve'", apontou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, durante um comunicado. A mensagem foi compartilhada no Twitter oficial da própria organização:

Na ocasião, o diretor-geral aproveitou para relembrar que a variante pode levar à morte. A primeira foi anunciada oficialmente no último dia 13, na Inglaterra. "Assim como as variantes anteriores, a Ômicron está hospitalizando e matando pessoas. Na verdade, o tsunami de casos é tão grande e rápido que está sobrecarregando os sistemas de saúde em todo o mundo", alertou Ghebreyesus.

O diretor também relembrou um discurso feito na última segunda (3), sobre a vacinação mundial contra a covid-19: "Espero que os líderes globais que demonstraram determinação em proteger suas populações estendam essa determinação para garantir que o mundo inteiro esteja seguro e protegido. Na semana passada, pedi a todos que fizessem uma resolução de ano novo para apoiar a campanha para vacinar 70% das pessoas em todos os países até meados de 2022".

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos