Mercado abrirá em 2 h 44 min
  • BOVESPA

    107.937,11
    -1.004,57 (-0,92%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.890,59
    -708,79 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,60
    +0,29 (+0,35%)
     
  • OURO

    1.838,30
    -3,40 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    36.201,11
    +1.213,43 (+3,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    822,62
    +12,01 (+1,48%)
     
  • S&P500

    4.410,13
    +12,19 (+0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.364,50
    +99,13 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.325,93
    +28,78 (+0,39%)
     
  • HANG SENG

    24.243,61
    -412,85 (-1,67%)
     
  • NIKKEI

    27.131,34
    -457,03 (-1,66%)
     
  • NASDAQ

    14.210,00
    -291,00 (-2,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2156
    -0,0131 (-0,21%)
     

Ômicron: os países que anunciaram restrições de voos por nova variante encontrada na África

·2 min de leitura
Pessoas com máscaras carregam malas em corredor de aeroporto
O Reino Unido anunciou a suspensão de voos vindos de seis países

No mesmo dia em que a variante B.1.1.529 foi batizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como ômicron e tratada como uma "variante de preocupação", vários países anunciaram uma sequência de restrições a viagens e voos vindos de locais em que já há casos confirmados de infecção desse novo tipo de coronavírus.

Um dos mais recentes países a anunciar restrições foi o Brasil: na noite de sexta-feira (26), o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, publicou no Twitter que a partir de segunda-feira (29) o país fechará as fronteiras para passageiros vindos da África do Sul, Botsuana, Essuatini (Suazilândia), Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

Neste sábado, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou uma nota técnica sugerindo que mais quatro países sejam adicionados nessa lista: Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia.

Anteriormente, o Canadá havia anunciado o fechamento de fronteiras para passageiros que tenham estado recentemente na África do Sul, Botsuana, Essuatini, Lesoto, Moçambique, Namíbia e Zimbábue.

A lista é a mesma para os EUA, com o acréscimo de Malauí. As restrições, que não incluem cidadãos e residentes americanos, entrarão em vigor na segunda-feira (29/11).

O porta-voz da Comissão Europeia, Eric Mamer, afirmou que mais cedo na sexta-feira (26), em reunião emergencial, os diretores de saúde de todos os 27 Estados que compõem a União Europeia concordaram em impor restrições a sete países: África do Sul, Botsuana, Essuatini, Lesoto, Moçambique, Namíbia e Zimbábue.

Enfermeira retira material do nariz de paciente sentado
Homem passa por teste de covid-19 na África do Sul

O Reino Unido já havia suspendido voos da África do Sul, Botsuana, Essuatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

Singapura e Israel também colocaram Moçambique em sua lista vermelha.

E o Japão anunciou que, a partir de sábado, os viajantes de grande parte do sul da África precisarão ficar em quarentena por 10 dias e fazer quatro testes durante esse período.

A Índia, por sua vez, está fazendo procedimentos de testes e rastreamentos mais rigorosos de passageiros vindos de África do Sul, Botswana e Hong Kong.

A OMS afirmou que até agora menos de 100 amostras da nova variante foram sequenciadas. A maior parte dos casos confirmados é da África do Sul, sobretudo da província de Gauteng, que tem como capital Johannesburgo. Em menor medida, há casos confirmados também em Hong Kong, Israel, Botsuana e Bélgica.

A organização também afirmou nesta sexta-feira que, embora ainda haja muitas incertezas sobre a nova variante, a ômicron parece trazer um maior risco de reinfecção do que outras.

Cientistas dizem que a ômicron é aquela com maior número de mutações até agora — cerca de 50, sendo 30 delas na proteína spike, que é crucial para a entrada do vírus na célula.

Sabia que a BBC está também no Telegram? Inscreva-se no canal.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos