Mercado abrirá em 2 h 41 min
  • BOVESPA

    112.611,65
    +1.322,47 (+1,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.466,02
    -571,03 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,73
    +0,12 (+0,14%)
     
  • OURO

    1.792,50
    -2,50 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    36.711,60
    +268,27 (+0,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    832,32
    +12,81 (+1,56%)
     
  • S&P500

    4.326,51
    -23,42 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.160,78
    -7,31 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.497,84
    -56,47 (-0,75%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.046,00
    +59,25 (+0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0458
    +0,0218 (+0,36%)
     

Ômicron: 5 perguntas para entender a nova variante da Covid-19

·1 min de leitura

Os especialistas temem que essa nova cepa rara possa se tornar altamente transmissível por possuir um elevado número de mutações. A variante B.1.1.529 do coronavírus, descoberta por pesquisadores sul-africanos, surge em um momento que as campanhas de vacinação contra a Covid-19 começavam a obter bons resultados, mas também coincide com o início da 5ª onda da pandemia em vários países da Europa. Entenda o que os cientistas já sabem sobre essa nova forma do vírus.

De onde vem a variante ômicron?

O nome oficial da nova variante é B.1.1.529. Mas como as demais cepas (alpha, beta ou delta), ela logo ela foi batizada com uma letra do alfabeto grego, se tornando assim conhecida mundialmente, em apenas algumas horas, como variante “ômicron”.

Rapidamente ela também foi classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como "preocupante".

Sua origem exata ainda é desconhecida, mas os pesquisadores sul-africanos foram os primeiros a anunciar sua descoberta em 25 de novembro.

Nova cepa registra mais mutações?

Em 23 de novembro, os pesquisadores descobriram essa nova variante com uma "constelação muito incomum de mutações". Na proteína espícula, chave para a entrada do vírus no corpo, os pesquisadores observaram mais de 30 mutações, um elemento importante se comparado a outras variantes perigosas.

(Com informações da AFP)


Leia mais

Leia também:
Covid-19: descoberta da variante ômicron deixa milhares de turistas bloqueados na África do Sul
Mais de 60 passageiros vindos da África do Sul testam positivo à Covid-19 na Holanda

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos