Mercado fechará em 40 mins

OMC: comércio mundial recuará menos que o previsto no 2º trimestre (-18,5%)

Sede da Organização Mundial do Comércio (OMC) em Genebra

O comércio mundial registrará um retrocesso histórico de 18,5% no segundo trimestre do ano, devido à pandemia do novo coronavírus, mas a queda será menos grave do que o esperado graças à "reação rápida dos governos", anunciou a Organização Mundial do Comércio (OMC).

"O colapso do comércio que assistimos atualmente atinge níveis históricos. De fato é o mais pronunciado do qual temos conhecimento", disse o diretor geral da OMC, o brasileiro Roberto Azevêdo, citado em um comunicado.

"Mas há um importante aspecto positivo neste fenômeno, o de que poderia ter sido muito pior (...) mas não podemos nos permitir o luxo de cair na complacência", completou.

De acordo com as estatísticas da OMC, o volume de comércio de mercadorias caiu a um ritmo de 3% em ritmo anual no primeiro trimestre.

As estimativas iniciais para o segundo trimestre, durante o qual o vírus e as medidas de confinamento vinculadas afetaram grande parte da população mundial, apontam uma redução em ritmo anual de 18,5%, aproximadamente.

De acordo com Azevêdo, as decisões políticas foram "decisivas para amortecer o impacto sofrido pela produção e o comércio, E estas decisões continuarão sendo importantes para determinar o ritmo da recuperação econômica".

"Para que a produção e o comércio se recuperem com força em 2021, as políticas fiscal, monetária e comercial deverão manter o estímulo conjunto na mesma direção", insistiu.