Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,13
    +1,15 (+1,55%)
     
  • OURO

    1.758,70
    +7,00 (+0,40%)
     
  • BTC-USD

    44.288,42
    +1.981,09 (+4,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.106,78
    +3,72 (+0,34%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.131,42
    -60,74 (-0,25%)
     
  • NIKKEI

    30.281,85
    +33,04 (+0,11%)
     
  • NASDAQ

    15.382,75
    +64,00 (+0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2577
    +0,0021 (+0,03%)
     

Olimpíadas: Skate mira recorde de medalhas para o Brasil em uma única edição

·2 minuto de leitura

O skate tem a chance de fazer história nesta Olimpíada. Nesta quarta-feira, o park masculino entra em cena com dois brasileiros favoritos ao pódio: Luiz Francisco, 21 anos, número 3 do mundo e Pedro Barros, de 26 anos, número 4. Caso conquistem duas medalhas, no mínimo, o skate irá fechar Jogos como o esporte com mais medalhas para Brasil em uma única edição, igualando o judô e o vôlei.

Além deles, Pedro Quintas, 19 anos, número 10 do mundo também tem chance de pódio. As classificatórias estão marcadas para às 21h (de Brasília) e a final às 00h30. Até o momento, o skate tem duas medalhas: Kelvin Hoefler, medalha de prata no street masculino, e Rayssa Leal, medalha de prata no street feminino. O recorde é de quatro.

Em Londres-2012, judô e vôlei subiram ao pódio com quatro atletas. Em Sydney-2000, o vôlei já havia atingido esse feito. Jamais um esporte brasileiro conseguiu ir ao pódio cinco vezes em uma mesma Olimpíada. Confira a lista dos medalhistas:

Vôlei em Sydney-2000: Vôlei em Londres-2012:Judô em Londres-2012:

Quem são os candidatos a pódio?

Luiz Francisco, 21 anos, número 3 do mundo;

Luiz Francisco começou a praticar skate com apenas 5 anos. Ele se interessou pelo esporte ao ver um primo treinando nas ruas próximas a sua casa. No início, sua mãe, dona Enilda, não queria que ele se tornasse um skatista. Quem lhe deu o primeiro skate foi a avó. Nas pistas, sua maior motivação é a possibilidade de “voar alto”, o que já lhe rendeu muitas manobras e tombos. De tão empolgado com a chance de disputar uma Olimpíada, Luizinho, como é também conhecido por amigos e fãs, tatuou "Tóquio 2020" na perna.

Pedro Barros, 26 anos, número 4 do mundo;

Com apenas 3 anos, por influência do pai, André, que também é skatista, Pedro Barros começou a aprender as primeiras manobras. Hoje é apontado como o sucessor de Sandro Dias e Bob Burnquist como o principal representante do país na modalidade Bowl. Além do skate, não esconde sua paixão pelo Avaí, time de futebol de sua cidade natal. É protagonista da série "Enjoy the Ride", lançada este ano, que narra a sua trajetória.

Pedro Quintas, 19 anos, número 10 do mundo.

Um dos novos talentos da modalidade no Brasil, Pedro Quintas começou a praticar aos 3 anos, quando ganhou um skate da tia. Mais tarde, quando seu irmão nasceu, o pai passou a levá-lo a uma pista perto de casa para distraí-lo, enquanto sua mãe cuidava do bebê. Dali para fazer aulas foi um pulo. Em 2018, Pedro sofreu uma ruptura parcial no ligamento cruzado posterior do joelho direito e chegou a ficar 45 dias sem andar, mas conseguiu se recuperar a tempo de garantir uma vaga olímpica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos