Mercado abrirá em 2 h 23 min
  • BOVESPA

    113.583,01
    +300,34 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.598,53
    +492,82 (+0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,23
    +0,78 (+1,03%)
     
  • OURO

    1.738,90
    -13,10 (-0,75%)
     
  • BTC-USD

    41.778,93
    -2.024,38 (-4,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.036,97
    -64,55 (-5,86%)
     
  • S&P500

    4.443,11
    -12,37 (-0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.869,37
    +71,37 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.023,24
    -40,16 (-0,57%)
     
  • HANG SENG

    24.500,39
    +291,61 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.183,96
    -56,10 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.960,00
    -234,75 (-1,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2855
    -0,0213 (-0,34%)
     

Olimpíadas: Quais são os maiores desafios de Silvana Lima rumo à medalha no surfe

·1 minuto de leitura

A segunda manhã de competições na praia de Tsurigasaki pode ser dividida em duas: a primeira, ruim para os surfistas. A outra, ainda pior. Silvana Lima caiu na água nessa segunda metade e foi quem melhor surfou, de longe. A adversária dela nas quartas de final também competiu nessas condições. E sofreu.

Na teoria, o favoritismo na bateria que definirá uma das semifinalistas é da americana Carissa Moore. É tetracampeã mundial e atual líder do ranking da WSL (World Surf League), com currículo bem mais pesado que a brasileira. Na prática, sentiu a dificuldade para surfar no mar mexido, ondas de 1,5m, curtas.

Venceu sua bateria das oitavas com nota de 10.34, enquanto Silvana Lima buscou um 12.17. O maior importante não é isso. O desconforto da americana no mar japonês ficou evidente na quantidade de ondas que teve de surfar para conseguir essa pontuação: foram nove ondas até conseguir as duas que foram somadas. Já a brasileira precisou de apenas cinco para alcançar as duas que pontuaram.

Outro indicador que mostra Silvana em melhor momento é o ranking das manobras com maiores pontuações. A melhor onda da brasileira até agora no Japão foi 6.70, a nona melhor da competição até agora. Já Carissa Moore, na melhor onda que surfou, conseguiu um 6.17. A 18ª melhor nota.

O momento dos surfistas muda, as condições do mar, também - tanto que o começo da bateria masculina chegou a ser foi adiado por causa das ondas ruins. Mas o que Tsurigasaki mostrou até agora é que Silvana tem condições de brigar por um pódio no surfe feminino. Ainda que as adversárias sejam mais badaladas do que ela.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos