Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.636,32
    +635,93 (+1,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Olimpíadas: EUA x Austrália bate recorde de gols em disputas de bronze no futebol feminino; veja histórico

·2 minuto de leitura

RIO - A vitória dos Estados Unidos sobre a Austrália por 4 a 3 nesta quinta-feira se tornou a partida com mais gols em uma disputa pelo bronze no futebol feminino desde que a modalidade foi incluída nas Olimpíadas, em 1996. O jogo também teve o maior placar se comparado a todas as finais olímpicas da competição entre as mulheres.

Até então, a disputa pelo terceiro lugar com mais gols era a derrota da seleção brasileira para o Canadá por 2 a 1, na Rio-2016 - menos da metade do número de tentos do confronto entre as norte-americanas e as australianas. Já em finais, o placar mais movimentado havia sido o título da Noruega em cima dos EUA por 3 a 2 nos Jogos de Sidney, em 2000. Na ocasião, a partida foi para a prorrogação após o empate no tempo regulamentar.

A conquista do bronze hoje pelos EUA foi comandada pela atacante Megan Rapinoe, eleita melhor do mundo em 2019, que marcou dois gols. Um deles foi olímpico, o segundo na história do futebol feminino em Olimpíadas. O primeiro foi da própria Rapinoe, na semifinal de 2012 contra o Canadá.

Os outros dois gols norte-americanos foram anotados pela veterana Carli Loyd, que aos 39 anos encerrou seu ciclo olímpico pela seleção. Pelo lado australiano, Samantha Kerr, Foord e Gielnik marcaram. A final do futebol feminino será entre Suécia e Canadá.

Veja o histórico das finais e disputas pelo bronze:

Atlanta - 1996

Final: EUA 2 x 1 China

Bronze: Noruega 2 x 0 Brasil

Sidney - 2000

Final: Noruega 3 x 2 EUA (prorrogação)

Bronze: Alemanha 2 x 0 Brasil

Atenas - 2004

Final: EUA 2 x 1 Brasil (prorrogação)

Bronze: Alemanha 1 x 0 Suécia

Pequim - 2008

Final: EUA 1 x 0 Brasil (prorrogação)

Bronze: Alemanha 2 x 0 Japão

Londres - 2012

Final: EUA 2 x 1 Japão

Bronze: Canadá 1 x 0 França (prorrogação)

Rio - 2016

Final: Alemanha 2 x 1 Suécia

Bronze: Canadá 2 x 1 Brasil

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos