Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.249,73
    +1.405,98 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.788,45
    +230,80 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,51
    +0,22 (+0,31%)
     
  • OURO

    1.775,10
    +11,30 (+0,64%)
     
  • BTC-USD

    41.733,55
    -1.997,57 (-4,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.035,43
    -28,42 (-2,67%)
     
  • S&P500

    4.354,19
    -3,54 (-0,08%)
     
  • DOW JONES

    33.919,84
    -50,63 (-0,15%)
     
  • FTSE

    6.980,98
    +77,07 (+1,12%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    14.976,25
    -33,25 (-0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1855
    -0,0592 (-0,95%)
     

Olimpíada de Tóquio 2021: o feito da jamaicana Elaine Thompson-Herah, ouro nos 100m e 200m pela 2ª vez

·2 minuto de leitura

A velocista jamaicana Elaine Thompson-Herah confirmou seu lugar no panteão dos grandes nomes de corridas olímpicas na quarta-feira de Tóquio (04/08).

A jovem de 29 anos, que já havia conquistado o ouro e quebrado o recorde mundial no sprint de 100 metros no sábado, conquistou a segunda medalha de ouro, desta vez no sprint de 200 metros.

Thompson-Herah cobriu a distância em 21,53 segundos, apenas 0,19 segundo do recorde mundial de Florence Griffith-Joyner estabelecido há 33 anos.

É, portanto, o segundo tempo mais rápido da história e a segunda vez que a jamaicana vence nos 100m e 200m nas Olimpíadas (ela já havia feito a mesma coisa no Rio 2016).

Em segundo lugar ficou a adolescente namibiana Christine Mboma, que foi excluída dos 400m duas semanas antes das Olimpíadas devido a níveis naturalmente elevados de testosterona.

Gabrielle Thomas, a campeã americana, ficou com o bronze com 21,87 segundos.

Os recordes

A marca de 21,34 segundos de Griffith-Joyner nos 200m, definida na final dos Jogos de Seul em 1988, há muito parecia imbatível.

O novo recorde teve ajuda da pista de alta tecnologia reforçada com carbono.

Elaine Thompson-Herah
Thompson-Herah esteve lesionada durante várias temporadas

Quem também impressionou na prova foi a adolescente Mboma.

Com apenas 18 anos completado em maio, a atleta da Namíbia havia corrido os 200 metros antes desta temporada em 25s05. Mas sua impressionante velocidade final a fez superar a corredora jamaicana Shelly-Ann Fraser-Pryce e várias outras nos últimos 50 metros.

Thompson-Herah, Fraser-Pryce e a medalhista de bronze dos 100m Shericka Jackson vão tentar levar a Jamaica a uma posição melhor do que a prata nos 4x100m no Rio na final de revezamento desta sexta-feira.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos