Mercado fechado

Olimpíada quer unir estudantes dos BRICS em conhecimentos de tecnologia

Wagner Wakka

Está no ar a Bricsmath.com, uma olimpíada internacional de matemática cuja proposta é estimular o intercâmbio de informações e conhecimento entre alunos do ensino fundamental e médio em temas do universo STEM, sigla inglesa para ciências, tecnologia, engenharia e matemática. 

Nesta olimpíada, participam somente países dos BRICS, ou seja, Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. A competição funciona por uma plataforma chamada de Dragonlearn, dentro da qual os participantes interagem com tarefas em forma de jogo para estimular concentração, lógica e imaginação espacial.

Em um dos exemplos apresentados pela competição, os alunos precisam mover carros azuis, verdes e roxos em um estacionamento para permitir a saída do veículo vermelho. 

Exemplo de tarefa da plataforma (Foto: Divulgação/Bricsmath)

Neste outro, alunos precisam movimentar rinocerontes em uma lógica para que todos sejam inseridos nos locais brancos. Todas as tarefas seguem este estilo. 

Exercício de lógica pede movimentação de personagem na tela (Foto: Divulgação/Bricsmath)

“Como as tarefas são realizadas online, cada criança, independentemente de sua posição social e localização geográfica, tem a oportunidade de participar. Assim, a competição não apenas contribui para o desenvolvimento de um interesse em matemática, mas também une crianças de diferentes partes do mundo na busca pelo conhecimento”, explica Karina Stefanini, representante da Educação Básica das Escolas SESI de São Paulo, onde foi apresentado o projeto. 

A olimpíada tem apoio do Ministério da Educação e criará um ranking entre os melhores desempenhos de todo país. Os participantes também poderão ganhar prêmios e diplomas após fazer os exercícios, sendo que o resultado é apresentado individualmente após a finalização. 

Para participar, alunos precisam entrar no site da Brismath, criar um perfil e começar as tarefas. Há possibilidade de testar a plataforma antes de fazer os exercícios oficialmente. 

A participação é gratuita e fica aberta até 13 de dezembro. Ao todo, são esperados mais de dois milhões de alunos. No ano passado, foram um milhão de participantes.


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: