Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,10
    +1,12 (+1,51%)
     
  • OURO

    1.754,60
    +2,90 (+0,17%)
     
  • BTC-USD

    43.837,72
    +1.287,71 (+3,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.094,34
    -8,72 (-0,79%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,84 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.316,33
    +67,52 (+0,22%)
     
  • NASDAQ

    15.370,50
    +51,75 (+0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2547
    -0,0009 (-0,01%)
     

Olimpíada: Queda polêmica do judô e vitória no tênis são os destaques em dia duro para o Brasil; veja resumo

·4 minuto de leitura

A noite de terça e a madrugada desta quarta-feira não foram das mais agradáveis para os brasileiros nos Jogos de Tóquio. Quedas na natação, no judô — com direito a decisão polêmica da arbitragem — e no vôlei de praia deixaram um gosto amargo.

Mas a manhã tabém teve boas notícias. No tênis, a dupla feminina Laura Pigossi e Luisa Stefani obteve classificação histórica, assim como Marcus D'almeida no tiro com arco. O dia também teve classificações no boxe e na canoagem. Mais tarde, às 7h15, Caio Souza e Diogo Soares estarão na disputa das finais individuais gerais da ginástica artística.

Confira um resumo completo do que aconteceu até aqui:

A dupla Laura Pigossi e Luisa Stefani se classificou à semifinal dos Jogos de Tóquio após vencer nesta quarta-feira por 2 sets a 1 as americanas Bethanie Mattek-Sands e Jessica Pegula. Com o resultado, elas igualam a melhor participação brasileira em Olimpíadas na história, conquistada em 1996 pelo ex-tenista Fernando Meligeni.

As brasileiras avançaram nas quartas de final com parciais de 1/6, 6/3 e 10/6 no tie-break. Na semifinal, elas enfrentarão a dupla vencedora do duelo entre Ellen Perez/Samantha Stosur (AUS) e Belinda Bencic/Viktorija Golubic (SUI).

O Brasil voltou a sofrer com decisões polêmicas da arbitragem em Tóquio. Após luta com mais de 14 minutos de duração contra a russa Madina Taimazova e desempenho excelente, Maria Portela foi eliminada após receber um questionável terceiro shidô (punição mais leve da modalidade) por falta de combatividade.

Na eliminatória anterior, a brasileira havia vencido Nigara Shaeen, do Time de Refugiados, em 28 segundos. Após deixar a competição, a brasileira foi às lagrimas:

— Eu queria muio vencer. Não deu. Realmente, não deu.

Mais cedo, Rafael Macedo sofeu um ippon no início da luta contra o kosovar Islam Bozbayev e acabou eliminado.

O vôlei de praia não teve a melhor das rodadas nos últimos dias em Tóquio. Após as derrotas de Alison/Álvaro e Ágatha/Duda, a dupla Ana Patricia e Rebecca também saiu derrotada em seu segundo confronto na competição. As brasileiras perderam para a dupla da Letônia Tina Graudina e Anastasija Kravcenoka por 2 sets a 1 (parciais de 21x15, 12x21 e 15x12).

As brasileiras voltam às areias pela chave D na sexta-feira, às 21h, contra as norte-americanas Kelly Claes e Sarah Sponcil.

Em sua estreia na frase principal do tiro com arco, Marcus D'almeida venceu o holandês Sjef van den Berg depois de passar pelo britânico Patrick Huston na primeira fase. Ambas as vitórias foram por 7 a 1. O resultado é o melhor de um arqueiro brasileiro na história da modalidade em Olimpíadas. Ele vai enfrentar o italiano Mauro Nespoli nas oitavas de final, prevista para 21h30 da próxima sexta-feira.

Em sua primeira participação efetiva em Olimpíadas, a brasileira Fabiana Silva foi eliminada pela americana Beiwen Zhang, que venceu por 2 a 0 - parciais de 21/9 e 21/10. Com duas derrotas, Silva ocupa a lanterna do grupo H e está fora das oitavas de final. Apenas as primeiras colocadas avançam de fase. Nos Jogos do Rio-2016, a brasileira foi reserva e não entrou em quadra.

O dia não foi bom nas piscinas de Tóquio. O Brasil passou longe do pódia nas duas disputas de medalha em que participou. Nos 200 m borboleta, Leonardo de Deus ficou em sexto, em prova vencida pelo húngaro Kristof Milak.

Já no revezamento 4x200m nado livre, a equipe brasileira, que contava com o medalhista de bronze nos 200m livre Fernando Scheffer, acabou ficando em oitavo. O O quarteto do Reino Unido confirmou seu favoritismo no revezamento 4x200m livre masculino e conquistou o ouro com 6m58s58.

Os brasileiros Ana Sátila e Pepê Gonçalves avançaram à semifinal da canoagem slalom nesta quarta-feira. Sátila terminou a disputa com a quarta melhor marca do dia e assegurou sua vaga na categoria C1. Esperança de medalha para o Brasil, Gonçalves vai em busca da final na categoria K1 após obter o décimo melhor tempo das preliminares.

As semifinais estão previstas para acontecer nas madrugadas de quinta e sexta-feira, respectivamente, ambas às 2h no horário de Brasília.

O baiano Keno Marley derrotou o chinês Chen Daxiang após nocaute técnico na categoria meio-pesado. Ainda no primeiro round, o brasileiro derrubou o rival com um soco de direita. No começo do segundo, ele abriu o supercílio do chinês com a cabeça e confirmou a vitória.

Com o resultado, Marley vai disputar as quartas de final. O boxeador está a uma vitória de garantir ao menos a medalha de bronze.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos