Mercado abrirá em 49 mins
  • BOVESPA

    114.064,36
    +1.782,08 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    +125,93 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,10
    -0,20 (-0,27%)
     
  • OURO

    1.751,00
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    41.146,86
    -2.452,99 (-5,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.021,65
    -87,27 (-7,87%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.060,18
    -18,17 (-0,26%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.196,75
    -106,75 (-0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2381
    +0,0131 (+0,21%)
     

Olimpíada de Inverno pode não ter público, diz diretor do COI

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Olimpíada de Inverno de 2022 em Pequim poderia ser realizada sem espectadores, disse o diretor executivo do Comitê Olímpico Internacional, Christophe Dubi, em entrevista à Bloomberg TV.

“Vamos ver como a pandemia evolui ao redor do mundo e especialmente na China, e depois veremos as consequências da participação para espectadores”, disse na quinta-feira. “Ouvimos vários atletas dizerem: ‘O que importa é que possamos competir, e nos acostumamos a participar mesmo sem espectadores’. Mas, se tivermos escolha, preferimos ter espectadores.”

Organizadores dos Jogos Olímpicos de 2022 em Pequim não disseram nada sobre permitir a participação de espectadores estrangeiros ou nacionais, e as entradas ainda não estão à venda.

Depois do atraso de um ano, os organizadores da Olimpíada de Tóquio de 2020 proibiram a participação da maior parte dos espectadores nos eventos como forma de limitar os contágios por Covid-19 no Japão.

O início dos Jogos de Inverno está previsto para fevereiro. Por enquanto, as fronteiras da China estão fechadas para turistas internacionais na maioria das circunstâncias, e o país agora enfrenta um surto de Covid-19 com centenas de casos em 15 províncias.

A situação na China, tanto em relação à Covid quanto às Olimpíadas, evolui rapidamente. Há duas semanas, o chefe da Comissão de Coordenação do COI havia dito à Reuters que os Jogos de Inverno de 2022 precisam de espectadores para serem bem-sucedidos, dizendo: “Gostaríamos de ter a comunidade internacional lá.”

Na entrevista à BTV, Dubi também abordou a questão dos protestos políticos dos atletas na Olimpíada de Tóquio, resultado de uma regra do COI recentemente relaxada. As mesmas diretrizes e liberdades serão aplicadas em Pequim, disse.

“Temos uma Carta Olímpica e um contrato com a cidade-sede que estabelecem as condições de participação, e tudo o que está na Carta será respeitado, garanto isso”, afirmou. “Na China, as condições estabelecidas pelo COI serão respeitadas, sem dúvida.”

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos