Mercado abrirá em 1 h 59 min
  • BOVESPA

    113.583,01
    +300,34 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.598,53
    +492,82 (+0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,18
    +0,73 (+0,97%)
     
  • OURO

    1.733,90
    -18,10 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    41.849,62
    -1.947,54 (-4,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.038,26
    -63,26 (-5,74%)
     
  • S&P500

    4.443,11
    -12,37 (-0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.869,37
    +71,37 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.029,33
    -34,07 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    24.500,39
    +291,61 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.183,96
    -56,10 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.963,00
    -231,75 (-1,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2867
    -0,0201 (-0,32%)
     

Olimpíada: Em duelo de favoritas contra Ludwig e Kozuch, Ágatha e Duda lutam, mas dão adeus no vôlei de praia

·1 minuto de leitura

Ágatha e Duda lutaram muito, mas iniciaram a noite de domingo em Tóquio dando adeus aos Jogos Olímpicos no vôlei de praia. Por dois sets a um (parciais de 21/19, 19/21 e 16/14), a dupla alemã Ludwig e Kozuch ficou com a vaga nas quartas de final do vôlei de praia.

O confronto deste domingo, fruto de um cruzamento cruel, foi um encontro de favoritas — e de medalhistas olímpicas. Ao lado de Kira Walkenhorst, foi justamente Ludwig a algoz de Ágatha, que na época fazia dupla com Bárbara Seixas, na grande final dos Jogos do Rio.

A dupla brasileira chegou com as credenciais do topo do ranking mundial. No próprio circuito, perderam duas vezes para Laura Ludwig, uma ao lado de Walkenhorst e outra ao lado de Kozuch. Um duelo tão cedo nos Jogos seria duro para ambas as duplas, e foi o que aconteceu.

Neste domingo, o que se viu foi uma partida de alto nível. Os dois primeiros sets foram de domínio alemão e brasileiro, respectivamente, mas em nenhum deles uma das duplas chegou a abrir grande vantagem. A excepcional defesa alemã explorava os contra-ataques, enquanto as brasileiras apostavam nas fortes diagonais para encontrar espaços. O resultado se viu em parciais tão apertadas e num tie-break definido por detalhes, após Ludwig e Kozuch salvarem um match point.

Agora, o Brasil tem Ana Patrícia e Rebeca como a única dupla feminina na competição. Para que o Brasil siga com chances de chegar à terceira Olimpíada consecutiva com medalha no vôlei de praia feminino, a dupla enfrenta as vencedoras do confronto entre as duplas suíças Anouk Erge-Depre/Joana Heidrich e Tanja Huberli/Nina Betschart, na próxima terça-feira (de Tóquio).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos