Mercado abrirá em 5 h 40 min
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,32 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -909,02 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,73
    +0,59 (+0,69%)
     
  • OURO

    1.838,50
    +6,70 (+0,37%)
     
  • BTC-USD

    35.231,37
    -234,55 (-0,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    813,84
    +571,16 (+235,36%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,03 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.714,20
    -251,35 (-1,01%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.546,75
    +120,25 (+0,83%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1703
    -0,0197 (-0,32%)
     

Olho tremendo: por que a pálpebra fica "pulando" de vez em quando?

·3 min de leitura

Muito provavelmente, você já sentiu seu olho tremer — ou pode estar sentindo isso bem agora —, sem nenhum motivo aparente. Para ser mais preciso, é como se a pálpebra “pulasse” e não fosse possível controlar essa contração, no mínimo, irritante.

Marcada por contrações involuntárias da pálpebra, geralmente na parte inferior, esta condição recebe o nome de miocimia palpebral. É o tipo mais comum de tremor ocular e costuma ter relação com alguns fatores comportamentais, como estresse, falta de sono ou consumo em excesso de café (cafeína).

Miocimia palpebral é o nome da condição que faz a pálpebra "pular" e o olho "tremer" (Imagem: Reprodução/Twenty20photos/Envato Elements)
Miocimia palpebral é o nome da condição que faz a pálpebra "pular" e o olho "tremer" (Imagem: Reprodução/Twenty20photos/Envato Elements)

Vale explicar que a condição tende a afetar um olho de cada vez. Isso porque o espasmo se origina no músculo ao redor do olho. Caso a origem fosse o nervo que controla o movimento de piscar, o problema afetaria os dois olhos.

A boa notícia é que, na maioria dos casos, esses espasmos não são “um sinal de algo sério”, conforme explica Stephanie Erwin, optometrista do Cole Eye Institute da Cleveland Clinic, para o The New York Times.

Quanto tempo a pálpebra pode ficar "pulando"?

De acordo com os especialistas, os espasmos da pálpebra podem se prolongar por horas, dias ou até meses, dependendo do quadro. “Se a contração persistir por um longo período ou for acompanhada por sintomas adicionais, é uma boa ideia ser examinado por um oftalmologista para ter certeza de que nada mais está acontecendo”, explica Erwin.

Para a especialista, além da duração da miocimia palpebral, outros sinais devem levar o paciente a buscar por ajuda médica, como:

  • A contração começa a se espalhar por outros músculos da face;

  • Os dois olhos se contraem ao mesmo tempo;

  • A pálpebra fica caída;

  • Os olhos ficam vermelhos ou irritados.

O que faz o olho tremer?

Consumo excessivo de café e estresse podem causar as contrações musculares involuntárias (Imagem: Reprodução/Wirestock/Freepik)
Consumo excessivo de café e estresse podem causar as contrações musculares involuntárias (Imagem: Reprodução/Wirestock/Freepik)

A causa exata do que leva o olho tremer nem sempre é possível de ser identificada, segundo a oftalmologista Alice Lorch, do hospital Massachusetts Eye and Ear. Isso porque diferentes fatores podem contribuir, somar e agravar o quadro. De acordo com a médica, as causas mais comuns são:

  • Estresse;

  • Ingestão excessiva de cafeína;

  • Falta de sono;

  • irritação causada na pálpebra por uma lente de contato;

  • Doenças oculares, como olho seco.

Para explicar: olho seco é uma doença ocular causada pela falta de lubrificação na superfície dos olhos. A condição é bastante comum em pessoas que passam a maior parte do dia olhando para telas, como o computador e o celular. Nessa condição, a tendência é que a pessoa pisque menos do que o necessário, o que resseca os olhos e pode trazer algumas complicações, como a miocimia palpebral.

Existe tratamento?

Para a maioria dos casos, a miocimia palpebral, simplesmente, desaparece, sem nenhuma intervenção médica. “As contrações musculares são um sinal do seu corpo pedindo para você desacelerar”, lembra o médico Raj Maturi, da Academia Americana de Oftalmologia. Dessa forma, reduzir o estresse pode ser uma boa alternativa para acelerar a "cura".

Além disso, o paciente pode reduzir a quantidade de ingestão de cafeína — limitando o consumo para duas xícaras de café por dia — ou ainda usar colírios lubrificantes, sem o uso de conservantes.

Em casos extremos e raros, médicos podem realizar aplicações de botox para, literalmente, congelar os músculos e interromper as contrações involuntárias. No entanto, vale sempre consultar um oftalmologista em casos de dúvidas e na busca da orientação mais adequada para o seu caso.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos