Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.196,61
    -56,25 (-0,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

De olho em automação e sustentabilidade, Schneider Electric lança novo painel de média tensão

·2 minuto de leitura
De olho em automação e sustentabilidade, Schneider Electric lança novo painel de média tensão
De olho em automação e sustentabilidade, Schneider Electric lança novo painel de média tensão

Nesta quinta-feira (10), a Schneider Electric, líder global na transformação digital de gestão e automação da energia, anunciou o seu mais novo produto de distribuição energética: o SM Air Set. O lançamento aconteceu no evento Innovation Summit 2021, promovido pela própria companhia, que reuniu grandes executivos para debates acerca de inovação e sustentabilidade no mercado.

O novo produto da Schneider consiste em um painel de média tensão — responsável pela conexão das instalações dos clientes com o grid da distribuidora de energia elétrica — “verde”, que utiliza apenas ar puro e vácuo ao invés do gás nocivo à camada de ozônio hexafluoreto de enxofre (SF6).

“Esse é mais um avanço da Schneider Electric em suas ações de sustentabilidade para redução gradual da emissão de carbono, permitindo que os usuários aproveitem ao máximo os recursos digitais para extrair o valor dos dados sem comprometer o meio ambiente”, afirmou Julio Martins, vice-presidente da Schneider Electric no Brasil.

Segundo a Schneider, o SM Air Set será uma solução ideal para sistemas de distribuição de até 24 kV, como as vistas em hospitais, edifícios comerciais e industriais, e data centers. Isso porque, integrado à plataforma tecnológica EcoStruxure, da própria empresa, será possível monitorar e gerenciar os ativos preditivos e preventivos de energia.

Além disso, o lançamento é considerado um grande passo para o desenvolvimento de inovação e sustentabilidade nas empresas. A transformação digital, muito acelerada pela pandemia do coronavírus, tem sido uma das principais pautas das companhias globais, juntamente do tema ESG (Environmental, Social and Governance), cada vez mais observado — e exigido — pelos investidores.

Siglas ESG representando o foco na sustentabilidade buscado pelo mercado
Lançamento representa um grande avanço nas questões de inovação e sustentabilidade. Foto: Mameraman/Shutterstock

“Mundo digital e sustentabilidade andam lado a lado”, destacou Guilherme Palhoto, gerente de Desenvolvimento de Energia e Serviços Sustentáveis da Schneider Electric no Brasil. “Mais de 50% das empresas possuem plataformas digitais para atuarem na gestão de seus dados com foco principal em energia e sustentabilidade”, completou.

Leia mais:

Futuro “verde”

O lançamento do SM Air Set integra a estratégia ambiciosa da Schneider em reforçar seus esforços de sustentabilidade nos próximos anos. A companhia foi considerada a empresa mais sustentável do mundo pela Corporate Knights, em janeiro de 2021, mas a ideia é reduzir sua taxa de emissão de carbono para zero até 2030.

Para isso, a Schneider pretende descarbonizar suas operações, reduzir o consumo de recursos, trabalhar em busca de energias 100% renováveis e atualizar a frota dos mais de 14 mil veículos da empresa para carros elétricos.

E o processo para a meta parece estar encaminhado. Cerca de 13 edifícios da Schneider Electric, localizados na China, Europa, América do Norte e América do Sul, já possuem taxa zero de emissões de carbono. Se tudo der certo, o mesmo será visto nas demais unidades da empresa daqui nove anos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!