Mercado fechado

Olavo de Carvalho recorre para não pagar R$ 2,9 milhões a Caetano Veloso

Colaboradores Yahoo Notícias
·1 minuto de leitura
Olavo de Carvalho e Caetano Veloso
Olavo de Carvalho e Caetano Veloso

Olavo de Carvalho, considerado guru ideológico da família Bolsonaro, recorreu da decisão judicial que o obrigou a pagar em até 15 dias a multa de R$ 2,9 milhões a Caetano Veloso, por ter mentido ao acusar o cantor de pedofilia.

Mais de duas semanas após a decisão da 50ª Vara Cível do Rio de Janeiro, Olavo ainda não efetuou o pagamento milionário ao artista. As informações são do jornal O Globo.

Leia também

Em 2017, Olavo foi processado por chamar Caetano Veloso de pedófilo nas redes sociais, ao se referir à união do cantor com a produtora Paula Lavigne, iniciado quando ela tinha 13 anos e ele, 40. Os dois ficaram casados por 19 anos, se separaram em 2004 e reataram em 2016.

A Justiça concedeu liminar para a remoção das publicações em 48 horas, sob pena de multa diária de R$ 10 mil. O escritor não apagou as postagens, mesmo tendo sido pessoalmente intimado em sua casa, nos Estados Unidos, e a multa atingiu o valor de R$ 2,9 milhões.

“Intime-se a parte ré [Olavo de Carvalho], para pagar, no prazo de quinze dias, o valor apresentado pelo exequente em sua planilha, alertando-o de que não ocorrendo o pagamento voluntário haverá acréscimo de multa de 10%”, determinou a juíza Renata Gomes Casanova de Oliveira e Castro.

Em setembro de 2019, a Justiça também condenou Olavo a pagar a Caetano Veloso uma indenização por danos morais de R$ 40 mil (valor atualizado para R$ 65.966,78). O guru de Bolsonaro efetuou o pagamento em agosto, mas ainda recorre do valor por meio de um agravo de instrumento que será julgado pela 12ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio.