Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.602,52
    -2.452,30 (-6,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

OKEx libera Pix e reduz limite mínimo de compra em reais

·2 minuto de leitura

A OKEx diminuiu o valor mínimo de compra de criptomoedas para investidores que negociem em reais.

A partir de agora, o investimento mínimo para compra de criptomoedas é de R$ 100. O anúncio foi feito na segunda-feira (31), logo após a exchange revelar que vai passar a aceitar que clientes brasileiros comprem criptomoedas por Pix.

A decisão foi tomada para agilizar o acesso das pessoas ao mercado de criptomoedas por ele ser muito volátil. A OKEx já aceitava pagamentos por cartão de crédito ou transferência comum, mas acreditava que estes métodos não eram rápidos o suficiente.

A novidade também vai ao encontro da estratégia da empresa para facilitar o acesso das pessoas ao mercado de criptomoedas:

“Um dos objetivos da OKEx no Brasil é trazer um acesso democrático às criptomoedas. Assim, a integração ao sistema Pix segue também o princípio de taxas mínimas, com rapidez e segurança na execução”, disse a corretora em comunicado.

A implementação do Pix ocorreu na última quarta-feira (26) em parceria com a Cubopay está disponível diretamente na plataforma. Entretanto, isto não significa que a exchange passou a aceitar depósitos em real.

Todas as transferências feitas para a OKEx usando a moeda brasileira precisam ser convertidas em outra criptomoeda. Até o momento, o Pix só é aceito em compras de USDT.

Pix

pix real
pix real

A OKEx não é a primeira exchange a habilitar a transferência por Pix para consumidores brasileiros. O Crypto.com passou a aceitar o método desde o dia 12 de maio, junto com depósitos em real, uma medida tomada para atrair usuários brasileiros.

Segundo a Gerente Geral da América Latina da Crypto.com, Filomena Ruffa,

“A adição das transferências bancárias em BRL na nossa carteira fiat e o suporte ao português brasileiro nos aproxima da comunidade brasileira, permitindo que usem a sua moeda e o seu idioma nativo. Sendo o maior país latinoamericano, que tem um crescimento excepcional em soluções bancárias e financeiras digitais, o Brasil é um mercado muito importante para nós e esperamos tornar nossos serviços cripto acessíveis a todos e apoiá-los em sua busca pela independência financeira.”

A finlandesa LocalBitcoins também implementou pagamentos por Pix a partir do dia 26. A atualização fez parte de um novo pacote de mudanças que habilitou novas formas de pagamento para diversos países do mundo, além de adicionar suporte a Tether (USDT), Polkadot (DOT), Cardano (ADA), Bitcoin Cash (BCH), USD Coin (USDC), Chainlink (LINK) e Dogecoin (DOGE).

O artigo OKEx libera Pix e reduz limite mínimo de compra em reais foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos