Mercado abrirá em 4 h 18 min
  • BOVESPA

    106.419,53
    -2.295,02 (-2,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.206,59
    +372,79 (+0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,52
    -1,13 (-1,33%)
     
  • OURO

    1.788,10
    -5,30 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    60.184,53
    -2.217,27 (-3,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.460,71
    -44,44 (-2,95%)
     
  • S&P500

    4.574,79
    +8,31 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    35.756,88
    +15,73 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.272,01
    -5,61 (-0,08%)
     
  • HANG SENG

    25.611,39
    -426,88 (-1,64%)
     
  • NIKKEI

    29.098,24
    -7,77 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.574,50
    +29,50 (+0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4602
    +0,0061 (+0,09%)
     

Oi demite 850 funcionários em mais uma leva de cortes

·1 minuto de leitura
Homem deixando o escritório
Em 2020, operadora já havia demitido funcionários e criado plano de demissão voluntária
(Getty Creative)
  • Em nova leva de demissões, Oi corta 850 funcionários e fecha 400 vagas de emprego

  • Número equivale a 11% do quadro da empresa

  • Funcionários serão amparados por extensão de benefícios e valor extra no salário

Em meio a um processo judicial e recente venda de seu braço de telefonia móvel, a operadora Oi fechou 400 vagas em aberto e demitiu 850 funcionários. O número representa 11% do quadro de colaboradores da empresa.

Segundo a Oi, a medida foi necessária para “otimização de processos, readequação de áreas e simplificação de tomada de decisão em todos os níveis".

Leia também: 

Demitidos terão extensão do plano de saúde

Para reduzir os impactos das demissões, a operadora construiu um plano de desligamento em parceria com Federação Livre e delimitou que os funcionários receberão um valor de 0,15 salários nominais por ano trabalhado (com limite de seis salários), extensão do plano de saúde por até um ano e extensão do plano odontológico e seguro de vida por mais seis meses.Outros colaboradores também foram realocados para a empresa V. Tal, que será responsável pela infraestrutura de fibra óptica construída pela Oi.

Em 2020, a companhia anunciou um plano de demissão voluntária para cortar 15% da quantidade de funcionários e demitiu outros 132 profissionais. Após vender por R$ 16,5 bilhões o braço de telefonia móvel para a Claro, Tim e Vivo, a operadora focará na expansão da fibra óptica por meio da V. Tal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos