Mercado abrirá em 3 h 19 min

Oi confirma venda de participação na Unitel à Sonangol

Giovanna Almeida
Oi confirma venda de participação na Unitel à Sonangol

A Oi (OIBR3; OIBR4) confirmou, nesta sexta-feira (24), a venda de sua participação na operadora angolana Unitel para a petroleira Sonangol. O valor da negociação foi de US$ 1 bilhão (cerca de R$ 4,19 bilhões na cotação atual).

De acordo com a Oi, dentre o valor total da venda da Unitel, US$ 60,9 milhões já estão no caixa da empresa. Do montante restante, outros US$ 699,1 milhões serão pago pela Sonangol à operadora brasileira ainda nesta sexta-feira.

A negociação está sendo realizada por meio da subsidiária indireta da empresa brasileira, a Africatel Holdings. A subsidiária é controladora da holding portuguesa PT Ventures SGPS, detentora de 25% da Unitel e de 40% da Multitel, que também presta serviços de comunicação na Angola. Ou seja, a Sonangol adquiriu, na verdade, participação integral na PT Ventures.

O valor restante de US$ 240 milhões serão pagos para a Africatel até o dia 31 de julho de 2020. A partir de fevereiro, a subsidiária receberá um fluxo mínimo mensal de US$ 40 milhões.

Os recursos levantados pela operadora brasileira poderão ajudar em seu processo de recuperação judicial.

Ações em queda

Mesmo com a confirmação da venda da participação da Oi na Unitel, os papéis da operadora brasileira estão operando em queda na B3. As ações ordinárias, sob o ticker OIBR3, estão em baixa de 5,61%, a R$ 1,01, por volta das 14h40. No mesmo horário, os papéis preferenciais (OIBR4) estão desvalorizando 3,87%, a R$ 1,49.

Em contrapartida, na última quinta-feira (23), após o jornal "O Globo" noticiar a compra, os papéis preferenciais subiram 5,44% e os ordinários valorizaram 9,18%.

Oi pode levantar R$ 8 bi até o final do trimestre

De acordo com os analistas do Bradesco BBI, a Oi pode captar cerca de R$ 8 bilhões até o final do trimestre. O cálculo considera uma possível compra da parte que a Oi possui na operadora Unitel pela petroleira Sonangol. Essa operação está avaliada em US$ 1 bilhão e pode ser concretizada até o final deste mês, de acordo com o jornal "Expresso" de Portugal.

Saiba mais: Oi apresenta geração de caixa negativa em R$ 375 milhões em novembro

O time de analistas do banco também considera um empréstimo-ponte de cerca de R$ 2,5 bilhões, que pode ser convertido em emissão de títulos mais tarde.

“Nesse cenário, até o final do primeiro trimestre, a Oi pode ter captado R$ 8 bilhões, o equivalente a dois anos de consumo de caixa, colocando a empresa em uma situação diferente, pois a gerência passa a estar concentrada na recuperação das operações”, disseram os analistas.