Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.960,21
    +431,24 (+0,89%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,09
    -1,58 (-2,52%)
     
  • OURO

    1.794,70
    +16,30 (+0,92%)
     
  • BTC-USD

    55.038,50
    -1.418,05 (-2,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.269,27
    +6,31 (+0,50%)
     
  • S&P500

    4.173,42
    +38,48 (+0,93%)
     
  • DOW JONES

    34.137,31
    +316,01 (+0,93%)
     
  • FTSE

    6.895,29
    +35,42 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.621,92
    -513,81 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    28.508,55
    -591,83 (-2,03%)
     
  • NASDAQ

    13.902,25
    +108,00 (+0,78%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7022
    -0,0003 (-0,00%)
     

Oi aumenta incentivo financeiro a detentores de títulos em dólar

Cristiane Lucchesi
·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Oi aumentou oferta de incentivo financeiro - o chamado “consent fee“ - para obter aprovação de detentores de seus títulos de dívida em dólar para novos empréstimos, segundo um documento enviado a eles.

A Oi elevou a oferta de US$ 5 por cada US$ 1.000 em notas para US$ 10. A empresa precisa da aprovação dos detentores de títulos para levantar dívidas, incluindo as debêntures conversíveis de R$ 2,5 bilhões na InfraCo, que serão subscritas pela Brookfield, uma gestora global de ativos alternativos, com participação da Farallon Capital Management e Prisma Capital.

Procurada pela Bloomberg, a Oi não quis comentar.

A empresa, em recuperação judicial, também precisa de caixa para fazer investimentos em fibra ótica antes de vender o negócio e também busca refinanciar dívidas garantidas da Oi Móvel antes de concluir a venda.

A Oi está pedindo aos detentores de notas de US$ 1,65 bilhão com vencimento em 2025 que alterem a escritura desses papéis a fim de obter consentimento para os empréstimos na InfraCo e Oi Móvel.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.