Mercado fechado

Oficial: Novo Chevrolet Tracker será lançado até março

feedback@motor1.com (Nicolas Tavares)
Chevrolet Tracker 2021 - Produção

Modelo já começou a ser produzido em São Caetano do Sul (SP)

Apesar de o novo Chevrolet Trackerrodar sem camuflagem pelo país, a General Motors nunca falou oficialmente sobre ele. Mas agora a fabricante se rende às evidências e confirma que irá produzir o SUV compacto em São Caetano do Sul (SP) e que suas vendas começarão até o final do 1º trimestre deste ano. Agora que será nacional, o crossover terá chance de brigar por uma posição de destaque no segmento, com preços mais agressivos.

Flagra Novo Tracker Nacional 2020

“Será o primeiro SUV compacto da Chevrolet produzido no Brasil. Chegará às concessionárias até o fim do primeiro trimestre deste ano com conceitos tecnológicos inovadores relacionados à conectividade, segurança e eficiência energética”, afirma Carlos Zarlenga, presidente da GM América do Sul, em comunicado enviado à imprensa. O texto ainda destaca que a fábrica de São Caetano do Sul está terminando o processo de renovação para montar o modelo - na verdade, já há diversas unidades estocadas no pátio à espera de seguir para as lojas.

Mais sobre o Chevrolet Tracker

Dos itens citados por Zarlenga, alguns deles já são conhecidos. O novo Tracker virá com a central multimídia com conexão 4G Wi-Fi que já equipa modelos como o Cruze reestilizado e a nova geração do Onix. Será um dos diferenciais do modelo, uma vez que esta tecnologia ainda não é usada por outros modelos neste segmento.

Outra informação que já sabemos é que o crossover compacto terá o mesmo motor 1.0 turbo de três cilindros do Onix, entregando 116 cv e 16,8 kgfm de torque e combinado ao câmbio manual ou automático, ambos de 6 marchas. Terá ainda uma motorização inédita, na forma do 1.2 turbo com injeção direta (também de 3 cilindros), que deve entregar cerca de 140 cv de potência e equipar as versões mais caras, como a Premier.

A grande pergunta é quanto a GM irá cobrar pelo novo Chevrolet Tracker. Fontes ligadas à marca disseram que o modelo terá valores para ser bem competitivo no segmento – atualmente, o crossover parte de R$ 94.990. Caso a fabricante mantenha a política usada no Onix de oferecer o carro como um dos mais baratos de seu segmento, espere por um preço inicial na faixa de R$ 75 mil, o mesmo que a Hyundai cobra pelo Creta Attitude Plus 1.6 automático.