Mercado abrirá em 7 h 31 min
  • BOVESPA

    106.419,53
    -2.295,02 (-2,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.206,59
    +372,79 (+0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,08
    -0,57 (-0,67%)
     
  • OURO

    1.790,60
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    61.210,05
    -1.249,37 (-2,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.490,43
    -14,72 (-0,98%)
     
  • S&P500

    4.574,79
    +8,31 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    35.756,88
    +15,73 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.277,62
    +54,80 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    25.642,01
    -396,26 (-1,52%)
     
  • NIKKEI

    28.942,00
    -164,01 (-0,56%)
     
  • NASDAQ

    15.539,25
    -5,75 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4582
    +0,0041 (+0,06%)
     

Offshore em paraíso fiscal: Guedes terá que dar explicações ao Senado e à Câmara

·1 minuto de leitura
O ministro da Economia, Paulo Guedes (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
O ministro da Economia, Paulo Guedes (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
  • Paulo Guedes terá que dar explicações sobre sua empresa em paraíso fiscal na Câmara e no Senado

  • Os requerimentos foram aprovados nesta terça-feira (5)

  • A audiência com os senadores foi marcada para o dia 19 de outubro

O ministro da Economia, Paulo Guedes, terá que dar explicações sobre sua empresa em paraíso fiscal em audiência na Câmara e no Senado. Os requerimentos foram aprovados nesta terça-feira (5).

A audiência com os senadores foi marcada para o dia 19 de outubro e será feita na Comissão de Assuntos Econômicos.

No Senado, o requerimento que previa a convocação do ministro, quando não há a possibilidade de recusa, foi alterado para convite. Além disso, foi incluído o nome do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, que também tem uma offshore.

Leia também:

Já na Câmara foi mantida a convocação do ministro, mas a data ainda não foi marcada. A reunião será feita na Comissão de Trabalho.

Reportagem da revista Piauí e outros veículos revelou que ambos mantinham offshores nesses locais mesmo depois de ocuparem seus cargos no governo federal, o que pode configurar conflito de interesses.

A apuração jornalística denominada de Pandora Papers foi feita a partir do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos.

Na segunda-feira (4), parlamentares de oposição acionaram o Ministério Público Federal para que o ministro e o presidente do Banco Central sejam investigados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos