Mercado fechado

Emissões adiadas indicam limite para títulos junk do Brasil

Ezra Fieser
·2 minutos de leitura

(Bloomberg) -- A busca por retorno nos mercados internacionais de dívida parece ter um limite quando se trata de títulos de grau especulativo do Brasil.

Muitos investidores esperavam que empresas de risco do país e de outras partes da América Latina fizessem parte da onda de emissões após o feriado do Dia do Trabalho nos Estados Unidos, já que o mercado de alto rendimento impulsionado pelo Federal Reserve atingiu US$ 330 bilhões em vendas nos EUA, um recorde anual. No entanto, três ofertas foram adiadas ou canceladas.

Investidores, que até recentemente pareciam dispostos a comprar qualquer coisa se o preço fosse adequado, venderam dívida de mercados emergentes com baixa classificação em meio a temores de uma segunda onda de coronavírus, questões sobre o novo estímulo fiscal nos EUA e proximidade das eleições presidenciais no país, o que pode causar maior volatilidade.

“No crédito de mercados emergentes, o alto rendimento foi o principal responsável por essa onda vendedora”, disse Guido Chamorro, codiretor de dívida em moeda forte de mercados emergentes da Pictet Asset Management, em Londres. “Os investidores precisam ter cuidado quando comprar e quando não comprar. E não têm sido muito cuidadosos ultimamente.”

A mudança de humor do mercado foi um balde de água fria para o plano da FS Agrisolutions Indústria de Biocombustíveis de vender US$ 500 milhões em títulos verdes em 23 de setembro. A oferta foi adiada, embora oferecesse cupom na faixa de 9%, segundo uma fonte a par do assunto. A empresa não respondeu a telefonemas e e-mails com pedido de comentários.

A Petro Rio suspendeu a planejada venda de US$ 450 milhões em títulos em 17 de setembro devido à volatilidade nos preços das commodities, segundo a empresa. Ambas as emissões receberam rating vários níveis abaixo do grau de investimento.

“O mercado está mais avesso ao risco, com a exigência de prêmios de risco mais elevados”, escreveu a Lucror Analytics em relatório sobre as emissões. “Era difícil para qualquer emissão ‘single-B’ ser bem-sucedida.”

A Atento acompanhava o mercado após o Labor Day para vender títulos destinados a refinanciar dívidas existentes. Na semana passada, a empresa adiou a venda dos títulos junk, mas planeja tentar novamente nesta semana, de acordo com a Lucror. Um porta-voz da empresa não quis comentar.

Apesar da recente turbulência, os emissores podem ter outra chance antes das eleições presidenciais dos EUA em novembro, disse Chamorro.

“Com o tempo turbulento, o vento baterá na janela fechada, que depois abrirá novamente”, disse. “Não ficaria surpreso em ver algumas novas emissões antes das eleições.”

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.