Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.667,78
    +440,32 (+0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.151,38
    -116,95 (-0,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,55
    +0,33 (+0,52%)
     
  • OURO

    1.802,70
    +4,80 (+0,27%)
     
  • BTC-USD

    49.869,74
    +1.187,55 (+2,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    979,60
    -35,32 (-3,48%)
     
  • S&P500

    3.925,43
    +44,06 (+1,14%)
     
  • DOW JONES

    31.961,86
    +424,51 (+1,35%)
     
  • FTSE

    6.658,97
    +33,03 (+0,50%)
     
  • HANG SENG

    29.718,24
    -914,40 (-2,99%)
     
  • NIKKEI

    29.671,70
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    13.336,25
    +34,25 (+0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5793
    -0,0312 (-0,47%)
     

Oferta de vacinas nos EUA deve dar salto nos próximos meses

Drew Armstrong e Tom Randall
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A oferta de vacinas nos Estados Unidos deve dobrar nas próximas semanas e meses, de acordo com análise da Bloomberg, permitindo uma ampla expansão das doses administradas no país.

Atualmente, os EUA têm administrado 1,6 milhão de doses por dia, limitadas ao fornecimento recente de cerca de 10 milhões a 15 milhões de doses por semana. Mas fabricantes de vacinas contra a Covid-19 e autoridades dos EUA aceleraram os cronogramas de produção para a oferta de centenas de milhões de doses e para atender à capacidade crescente de imunizar pessoas em farmácias e centros de vacinação em massa.

Uma revisão de comunicados de farmacêuticas e acordos de fornecimento sugere que o número de vacinas entregues deve aumentar para quase 20 milhões por semana em março, mais de 25 milhões por semana em abril e maio e mais de 30 milhões por semana em junho. Em meados do ano, seria o suficiente para administrar 4,5 milhões de doses por dia.

A análise da Bloomberg é baseada em comunicados de empresas e do governo, dados sobre o número de vacinas já entregues e conversas com pessoas a par dos planos de fabricação que falaram sob condição de anonimato. A análise pressupõe que as fabricantes de medicamentos cumprirão suas novas metas de entrega, o que não é garantia em uma pandemia que já dura um ano no qual muitas coisas deram errado.

A Pfizer e a Moderna prometeram entregar mais de 500 milhões de doses adicionais até o final de julho, e a Johnson & Johnson deve fornecer 100 milhões de doses de sua vacina de regime único até o final de junho. Somadas, as doses são suficientes para vacinar 400 milhões de pessoas - mais do que o necessário para cobrir todos os Estados Unidos - antes do final de julho.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.