Mercado fechado

Oferta de aluguel em Toronto sobe mais de 100% com êxodo urbano

Ari Altstedter
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O número de condomínios colocados para aluguel em Toronto mais que dobrou no quarto trimestre em comparação com o ano anterior, um sinal de um êxodo crescente de pessoas do centro da cidade para acomodações mais espaçosas nos subúrbios.

O aumento de 132% na oferta fez com que os aluguéis despencassem na capital financeira do Canadá, uma das cidades mais caras do país para habitação. O aluguel médio de um apartamento de um quarto caiu quase 17% em relação ao ano anterior para C$ 1,845 (US$ 1,453), enquanto os custos de uma unidade de dois quartos caíram cerca de 15% para C$ 2,453, de acordo com dados divulgados na quarta-feira pelo Conselho Regional de Imóveis de Toronto.

“O crescimento no número de unidades disponíveis superou o crescimento nas transações de aluguel”, disse Lisa Patel, presidente do conselho, em relatório. “O resultado foi muito mais escolha e poder de negociação para os locatários e um ajuste para baixo nos aluguéis médios.”

A pandemia de coronavírus estimulou o fluxo de pessoas das maiores cidades do Canadá, já que muitos profissionais trabalham remotamente e os lockdowns afastam funcionários do setor de serviços. A mudança dos centros urbanos foi particularmente pronunciada entre o grupo demográfico mais jovem, que normalmente é mais atraído para os bairros modernos do centro, onde as torres de condomínios se agrupam.

Em Toronto, que recentemente impôs medidas restritivas de bloqueio para controlar o surgimento de casos de Covid-19, a oferta está aumentando após um boom de construção de condomínios de várias décadas. Milhares de pequenos investidores que compraram unidades para alugá-las agora enfrentam a perspectiva de perder dinheiro em seu investimento a cada mês.

O número de condomínios listados para venda mais que dobrou nos últimos três meses do ano passado em relação ao mesmo período de 2019, mostram os dados do conselho.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.