Mercado fechará em 19 mins
  • BOVESPA

    106.455,84
    -4.330,59 (-3,91%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.929,31
    -368,89 (-0,71%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,61
    -0,81 (-0,97%)
     
  • OURO

    1.781,10
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    62.732,19
    -3.931,73 (-5,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.488,24
    -46,41 (-3,02%)
     
  • S&P500

    4.536,26
    +0,07 (+0,00%)
     
  • DOW JONES

    35.506,72
    -102,62 (-0,29%)
     
  • FTSE

    7.190,30
    -32,80 (-0,45%)
     
  • HANG SENG

    26.017,53
    -118,49 (-0,45%)
     
  • NIKKEI

    28.708,58
    -546,97 (-1,87%)
     
  • NASDAQ

    15.431,50
    +54,00 (+0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5900
    +0,0704 (+1,08%)
     

Ocupação de leitos de UTI para Covid tem melhor momento, segundo Fiocruz

·2 minuto de leitura
Vacinação contra Covid-19 no Brasil

(Reuters) - A taxa de ocupação de leitos de UTI para pacientes adultos com Covid-19 está no melhor cenário desde que foi iniciado o monitoramento do indicador pela Fiocruz, segundo o boletim do observatório Covid, que apontou que já são 12 semanas seguidas com queda de casos e óbitos pela doença no Brasil.

O levantamento mostrou que a única capital brasileira com taxa acima de 80% é o Rio de Janeiro.

De acordo com o boletim há uma redução de 3,8% ao dia nos óbitos por Covid e o total de casos também apresenta tendência de diminuição que demonstra ser sustentada. O avanço da vacinação foi apontada pelo estudo como responsável pela desaceleração de casos e óbitos.

O estudo indica ainda que os idosos voltarem a ser maioria entre mortos e casos graves da doença.

EFETIVIDADE

Outro estudo da Fiocruz, sobre a efetividade da vacinação no Brasil, apontou que a vacinação no país ajudou a prevenir casos graves e óbitos por Covid-19, mas a efetividade varia de acordo com a faixa etária analisada.

A análise foi realizada entre 17 de janeiro e 19 de julho de 2021, um total de seis meses, em que houve predominância da variante Gamma.

A prevenção de casos graves e óbitos ficou ente 80% e 90% para os adultos com ciclo vacinal completo que tomaram o imunizante AstraZeneca; para os que tomaram as duas doses de Coronavac os percentuais ficaram entra 70% e 90%. Já A efetividade da vacina da Pfizer é de 80% a 90% para quem tomou primeira dose.

“Os resultados indicam uma diminuição da efetividade com o avanço da idade, o que reforça estudos anteriores que analisaram a efetividade dos imunizantes da AstraZeneca e Conoravac”, disse a Fiocruz.

Segundo a Fiocruz, o estudo atual mostrou que a efetividade com a CoronaVac na prevenção de casos graves entre indivíduos com mais de 80 anos foi de 29,6%, bem abaixo do estimado para os idosos de 60 a 79 anos, de 60,4%.

As estimativas de efetividade na prevenção de mortes, segundo o estudo, foram mais altas entre as pessoas entre 20 e 39 anos vacinadas com o imunizante AstraZeneca, com 97,9%. Esse índice também é alto entre os indivíduos de 40 a 59 anos vacinados com a CoronaVac, atingindo de 82,7%.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos