Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.850,69
    +293,02 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.904,21
    -14,07 (-0,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,31
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.786,80
    +2,10 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    50.400,73
    -590,27 (-1,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.313,70
    +8,58 (+0,66%)
     
  • S&P500

    4.695,28
    +8,53 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    35.721,41
    +1,98 (+0,01%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.353,00
    +35,00 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2787
    -0,0610 (-0,96%)
     

Oculus Quest e Facebook Portal também devem mudar de nome após anuncio do Meta

·2 min de leitura

Na última quinta-feira (28), Mark Zuckerberg anunciou a mudança do nome do Facebook para “Meta”. Segundo o executivo, a mudança — que afeta apenas a empresa controladora da rede social e não a plataforma de mídia — visa, entre outros pontos, desvincular o nome da companhia do aplicativo de comunicação, a fim de evitar confusões na hora de identificar ambos.

Com isso, apesar de o nome da rede social permanecer como Facebook, é natural que alguns produtos do grupo Meta também sejam rebatizados. É o caso, por exemplo, do dispositivo de realidade virtual (VR) Oculus Quest e do display inteligente Facebook Portal, que passarão a se chamar, respectivamente, Meta Quest e Meta Portal. O aplicativo para conectar o acessório vestível, antes identificado apenas como Oculus, também será rebatizado como Meta Quest App.

(Imagem: Divulgação/Meta)
(Imagem: Divulgação/Meta)

Essa mudanças começarão a ser feitas em 2022 e o diretor técnico da Meta, Andrew Bosworth, destaca que a intenção com a mudança no nome dos dispositivos é fazer com que as pessoas entendam que eles são desenvolvidos pela Meta, mas sem perder a essência pela qual eles são conhecidos:

“Quando as pessoas compram nossos produtos, queremos que eles entendam claramente que todos esses dispositivos vêm da Meta e vão até nossa visão de “Metaverso”. Todos nós temos um forte apego à marca Oculus, e essa foi uma decisão muito difícil de tomar. Enquanto estamos aposentando o nome, posso garantir que a visão original do Oculus permanece profundamente incorporada em como a Meta continuará a impulsionar a adoção em massa para VR hoje.”

(Imagem: Divulgação/Oculus)
(Imagem: Divulgação/Oculus)

Além disso, alguns produtos Oculus também receberão a marca Horizon, algo que já aconteceu com o Horizon Workrooms e Horizon Worlds e que, em breve, também chegará ao Horizon Home, Horizon Venues, Horizon Friends e Horizon Profile na linha Oculus. Para seguir a mesma tendência, o Facebook Reality Labs também perderá a antiga marca e passará a ser chamado simplesmente de Reality Labs.

Por fim, com o intuito de desvincular o nome da rede social ao da empresa, Bosworth também explica que a companhia estuda uma forma para incluir novas maneiras de fazer login no Meta Quest sem precisar autenticar com uma conta do Facebook: “Como ouvimos feedback da comunidade VR de forma mais ampla, estamos trabalhando em novas maneiras de entrar no Quest que não exigirá uma conta no Facebook, aterrissando em algum momento do próximo ano. Esta é uma de nossas áreas de trabalho de maior prioridade internamente.”

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos