Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,59 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,65 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,52
    -0,24 (-0,21%)
     
  • OURO

    1.821,70
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    20.334,34
    -366,07 (-1,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    440,78
    -9,28 (-2,06%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,31 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.323,41
    +65,09 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    22.125,61
    -293,36 (-1,31%)
     
  • NIKKEI

    26.747,68
    -301,79 (-1,12%)
     
  • NASDAQ

    11.686,75
    +12,50 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5436
    +0,0021 (+0,04%)
     

OCDE vê Brasil como solução de sustentabilidade e segurança energética, diz Guedes

Sede da Oorganização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, em Paris

BRASÍLIA (Reuters) - A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) olha para o Brasil como parte da solução de sustentabilidade do mundo e da segurança energética na Europa, disse nesta terça-feira o ministro da Economia, Paulo Guedes, em defesa da adesão do país ao chamado grupo dos países ricos.

Em evento promovido pelo governo brasileiro e a OCDE, o ministro afirmou que a prioridade de acessar o organismo internacional não existia em governos anteriores e é um fato do governo Jair Bolsonaro.

Na avaliação do ministro, a entrada do Brasil é importante para a OCDE porque o país, segundo ele, é uma grande democracia liberal e uma potência verde.

Há duas semanas, a OCDE aprovou o roteiro de acessão do Brasil, em mais uma etapa do processo de avaliação para o país aderir ao grupo. Agora, será feito o exame das políticas do país, quando o Brasil mostrará iniciativas adotadas em convergência às diretrizes e recomendações do grupo.

Falando no mesmo evento em Brasília, o secretário-geral da OCDE, Mathias Cormann, afirmou que o Brasil já está em conformidade com 121 de um total de 229 instrumentos legais exigidos pela entidade.

Segundo Cormann, no processo de acessão, o Brasil deve se focar em quatro áreas chaves: melhorar a eficiência dos seus gastos públicos, com o fortalecimento do arcabouço fiscal de longo prazo; aperfeiçoar os arranjos regulatórios, buscando reduzir tarifas e outras barreiras; buscar mais equidade na educação, aumentando acesso à educação infantil e à capacitação profissional e a área ambiental.

"Os especialistas da OCDE buscarão identificar evidências de que as políticas e práticas do país em matéria de meio ambiente e mudança climática atendem aos elevados padrões da OCDE e que seus recursos naturais estejam bem preservados", afirmou Cormann.

(Por Bernardo Caram e Marcela Ayres)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos