Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.910,10
    -701,55 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.661,86
    +195,84 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,29
    +0,68 (+0,79%)
     
  • OURO

    1.792,30
    -2,70 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    37.806,17
    +867,30 (+2,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    863,83
    +21,37 (+2,54%)
     
  • S&P500

    4.431,85
    +105,34 (+2,43%)
     
  • DOW JONES

    34.725,47
    +564,69 (+1,65%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.430,25
    +443,50 (+3,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9813
    -0,0427 (-0,71%)
     

O verdadeiro futuro do trabalho

·4 min de leitura

Depois de mais de um ano trabalhando remotamente e participando de eventos virtuais, um retorno físico ao local de trabalho tornou-se possível em muitas partes do mundo. Mas enquanto muitos empregadores estão ansiosos para que o pessoal volte para o escritório, nem todos compartilham o entusiasmo pelo retorno ao “negócio de sempre”.

As pessoas preferem cada vez mais a flexibilidade no local de trabalho. Na R/GA, 69% dos nossos colaboradores globais dizem que preferem dois dias ou menos no escritório e poucos querem estar no escritório mais de três dias por semana. Parece evidente que as pessoas se sentem fortemente convencidas disso. Na verdade, a pesquisa Pulso dos Trabalhadores Americanos realizada pelo Morning Consult e pelo Prudential Financial, revela que 42% dos funcionários dos EUA que atualmente trabalham remotamente disseram que se seus empregadores não continuassem a oferecer trabalho remoto como uma opção a longo prazo, eles procurariam outro emprego em um lugar que o faça.

Por quase 18 meses, os trabalhadores de escritórios realizaram todo o seu trabalhos a partir de casa e testemunharam, em primeira mão, os benefícios da produtividade em todos os aspectos de suas vidas.

As pessoas têm mais tempo para ficar com suas famílias, fazer melhor uso de seus horários e não precisam mais se deslocar. Eles também estão economizando dinheiro em combustível e almoço. Compreensivelmente, as pessoas não querem desistir de tudo isso.

Muitas ainda querem a opção de ir para o escritório. Mas elas simplesmente não querem ser forçados a fazerem isso.

Então o que os trabalhadores querem? Acredito que a resposta é simples: flexibilidade.

FUGINDO DAS PAREDES DO ESCRITÓRIO

Afinal de contas, o que é um “verdadeiro” ambiente de trabalho híbrido?

Na R/GA, acreditamos que ser híbrido significa permitir que a equipe escolha onde trabalha, seja em casa, no escritório ou em outro lugar. Quando seu trabalho requer uma colaboração próxima, cabe às equipes determinar a melhor forma de trabalhar em conjunto, o que torna a comunicação contínua mais importante do que nunca.

Muitas vezes, o futuro do trabalho tem sido visto como uma escolha entre regressar aos escritórios ou continuar a trabalhar remotamente. Este é um falso binário que obscurece uma grande oportunidade de reinvenção.

No ano passado, as empresas se viraram para atualizar suas estratégias de comércio eletrônico enquanto suas lojas estavam fechadas, o que desenvolveu suas marcas a longo-prazo. Isso não significou que as empresas abandonariam os locais físicos quando fosse seguro reabrir, mas a mudança fez com que reexaminassem o papel dos locais físicos de varejo e pensassem estrategicamente sobre como tais experiências poderiam oferecer maior valor para os consumidores.

O papel do escritório também sofreu uma mudança fundamental: agora, ele precisa ser visto como uma ferramenta para o trabalho, em vez de um espaço físico para uma empresa.

Muitas vezes, o futuro do trabalho tem sido visto como uma escolha entre regressar aos escritórios ou continuar a trabalhar remotamente. Este é um falso binário que obscurece uma grande oportunidade de reinvenção.

Precisamos ser criativos em relação a como usamos os escritórios, para maximizar seus benefícios e permitir interações significativas, em vez de assumir que há um benefício inerente a simplesmente se deslocar para um escritório todos os dias. Escritórios do futuro serão locais para iniciar projetos, celebrar marcos, sediar eventos especiais e participar de aprendizagem imersiva.

Não somos os únicos que se sentem assim: Salesforce, Reddit e Slack são algumas empresas que anunciaram recentemente que permitirão que os funcionários trabalhem permanentemente em casa, com a opção de ir ao escritório se assim desejarem.

Agora que os principais empregadores se colocaram em movimento, podemos esperar ver outras empresas seguindo o exemplo.

As experiências flexíveis dos colaboradores devem permitir a conexão entre todos os pontos de contato – o escritório, a casa e qualquer lugar em que se possa trabalhar da melhor maneira possível.

Criar um ambiente colaborativo significa fornecer tecnologia adequada para que os colaboradores trabalhem de qualquer lugar, proporcionando às equipes, em diferentes locais, a capacidade de equilibrar o trabalho síncrono e o assíncrono, com um sistema de segurança forte para proteger os dados da sua empresa.

Isso também significa criar espaço para colaboradores e líderes remotos, modelando uma cultura que os coloca em pé de igualdade com os colaboradores que estiverem no escritório.

As empresas podem fazer melhor uso de todos os seus recursos. Por exemplo, quase 40% das nossas equipes de projeto na R/GA agora são compostas por pessoas de vários escritórios. Um modelo híbrido também permite que as empresas promovam um local de trabalho mais inclusivo, que lancem uma rede mais ampla para o recrutamento e não excluam pessoas com dor crônica, com deficiências ou quaisquer outras questões as colocaria automaticamente fora do jogo caso retornasse a obrigatoriedade do trabalho presencial.

As pessoas têm falado em alto e bom som: querem um novo tipo de local de trabalho.

Ao investir num ambiente verdadeiramente híbrido, as empresas poderão finalmente atrair trabalhadores para preencher suas posições abertas, mas o benefícios de abraçar as possibilidades de uma força de trabalho flexível são ainda maiores. Assim como aconteceu com a ascensão do e-commerce, aqueles que não abraçarem a mudança serão deixados para trás.

O post O verdadeiro futuro do trabalho apareceu primeiro em Fast Company Brasil | O Futuro dos Negócios.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos