Mercado abrirá em 6 h 31 min

O universo é plano ou seria curvo e "fechado"? É o que a ciência quer descobrir

Felipe Junqueira

Enquanto algumas pessoas aqui na Terra ainda discutem sobre o formato do nosso próprio planeta, cientistas tentam descobrir respostas sobre o formato não apenas da galáxia, mas de todo o universo. Até hoje, a teoria mais aceita é de que o universo seria plano, estendendo-se por todo o infinito. Mas um novo estudo pode derrubar essa ideia.

De acordo com a pesquisa, publicada na revista Nature Astronomy, há algumas inconsistências nos dados utilizados para afirmar que o universo é plano. Análises do eco deixado pelo Big Bang apontam que é possível que uma viagem em linha reta pelo universo termine no mesmo ponto onde começou, em vez de seguir para sempre, rumo ao infinito.

O estudo foi batizado de “Evidência Planck para um universo fechado e uma possível crise para a cosmologia” e trata da radiação cósmica de fundo em micro-ondas (CMB), uma radiação eletromagnética que data de cerca de 380.000 anos após o Big Bang.

Os cientistas responsáveis pelo estudo acreditam que essa CMB mostra significativamente mais lente gravitacional, um efeito previsto por Einstein, do que se supunha, e isso sugere que a gravidade dobra as micro-ondas de maneira mais intensa do que a física atual pode explicar.

Essa teoria do universo fechado não é nova, mas perdeu força ao longo dos anos com evidências fortes de que ele seria plano, expandindo-se infinitamente sem fronteiras em todas as direções. De qualquer forma, no entanto, os pesquisadores acreditam que o universo está, de fato, se expandindo.

Crise cosmológica

Micro-ondas cósmicas nos dados coletados pela missão Planck (Imagem: ESA)

Uma anomalia encontrada nos dados da CMB, em uma das mais precisas medições até hoje, poderia sugerir, mas não concluir, que o universo é fechado. Os cosmólogos Eleonora Di Valentino, na Universidade de Manchester, Alessandro Melchiorri, da Universidade Sapienza de Roma, e Joseph Silk, da John Hopkins University são os autores do estudo.

Melchiorri explicou ao Live Science que a diferença entre as teorias do universo plano e fechado é a mesma de um lençol esticado e um balão inflado. O universo está expandindo nos dois casos, mas, no universo plano, cada ponto se distancia do outro em uma linha reta. No universo fechado, como um balão inflável, cada ponto fica longe do outro em um movimento mais complicado.

“Isso significa, por exemplo, que se você tem dois fótons viajando paralelamente em um universo fechado, eles eventualmente vão se encontrar”, explicou o cosmólogo. Já no universo plano, esses mesmos fótons seguiriam a viagem paralela infinitamente.

O estudo pode mudar boa parte do que se conhece sobre o Big Bang. O que se sabe até o momento é que houve uma expansão exponencial logo após a explosão que originou o universo, e a física desse movimento sugere um universo plano. A teoria do universo fechado forçaria os cientistas a procurar outra maneira de explicar esse mecanismo primordial, refazendo incontáveis cálculos para que tudo se encaixe, segundo Melchiorri.

Ceticismo

Teoria do universo fechado pode causar problemas para cientistas (Imagem: Pixabay)

Os próprios responsáveis pela pesquisa se mostram céticos com o trabalho. Melchiorri evita dizer que acredita em um universo fechado. “Estou um pouco mais neutro. Eu diria para esperarmos os dados e o que novos dados vão dizer. O que eu acredito é que há uma discrepância agora, que precisamos ter cuidado e tentar encontrar o que está causando ela”, observou.

A cosmóloga Andrei Linde, da Universidade de Stanford, falou que há um outro estudo, ainda não publicado em um jornal especializado e ainda aguardando ser revisado por outros cientistas, que também utiliza os dados da missão Planck, mas não foi levado em consideração pelos pesquisadores que agora questionam a teoria do universo plano.

Esse outro estudo analisou um subconjunto mais específico de dados do que o do artigo publicado na Nature Astronomy, e também detectou um universo curvo, mas com menos dados estatísticos. Seus autores, no entanto, concluíram que as evidências apontavam para um universo plano quando analisados outros conjuntos de dados do universo primitivo existentes. Melchiorri rebateu, dizendo que o seu estudo com Di Valentino e Silk foi bastante cuidadoso, e que essa outra pesquisa analisou uma quantidade de dados muito pequena.

Seja como for, se a teoria do universo fechado ganhar mais força, isso vai causar problemas em toda a cosmologia atual. Já existem diversas discrepâncias nos dados considerando o universo plano, mas elas aumentariam consideravelmente. E, nisso, os cientistas concordam.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: