Mercado abrirá em 4 h 51 min
  • BOVESPA

    111.923,93
    +997,93 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,23 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,50
    +0,52 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.816,50
    +6,90 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    17.311,74
    +301,64 (+1,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    410,10
    +8,67 (+2,16%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,88 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    19.495,00
    +819,65 (+4,39%)
     
  • NIKKEI

    27.820,40
    +42,50 (+0,15%)
     
  • NASDAQ

    11.995,00
    -15,25 (-0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5091
    +0,0151 (+0,27%)
     

Robô super-realista escreve poesias inspiradas em Dante Alighieri

Ai-Da
Robô super-realista Ai-Da

(REUTERS/Mohamed Abd El Ghany)

  • Robô super-realista apresenta poesia e obra de arte inspiradas em Dante Alighieri

  • Nomeada de Ai-Da, máquina foi inventada por Aidan Meller em Oxford

  • Versos do poema foram considerados "profundamente emotivos"

Quem imagina os robôs como criaturas maquinárias destinadas a destruir o planeta ou acabar com a raça humana se surpreenderá ao saber que eles estão criando poesias inspiradas em grandes obras, como as do italiano Dante Alighieri.

Leia também:

É o que aconteceu na última sexta-feira (26), durante uma apresentação pública. O robô super-realista, Ai-Da, escreveu um poema em resposta à Divina Comédia, livro que leu por inteiro. Isso fez com que ela se inspirasse nos padrões de diálogo do poeta e conseguisse criar, a partir de seu banco de dados, versos descritos como “profundamente emotivos”, conforme divulgado pela CNN. Veja uma parte:

“Nós olhamos sobre nossos versos como cativos de olhos vendados

Enviamos para procurar a luz, mas ela nunca veio

Uma agulha e linha seriam necessárias

Para completar a imagem.

Para ver as pobres criaturas, que estão na miséria,

A de um falcão, olhos fechados com costura”

O evento aconteceu no museu Ashmolean, na Universidade de Oxford, na Inglaterra, como parte de uma exibição que marcou o aniversário de 700 anos da morte de Dante. Aidan Meller, responsável por criar o robô Ai-Da, revelou ao portal que durante a apresentação “foi fácil esquecer que você não estava lidando com um ser humano”.

Habilidades e temores

Além de ler e escrever poesias, Ai-Da também criou uma obra de arte intitulada “Olhos bem Fechados” para a exibição de Dante. A peça nasceu após um incidente no Egito, onde forças de segurança tentaram retirar as câmeras dos olhos do robô.

Meller, que aponta a situação como um “nervosismo que existe no mundo em relação à tecnologia e seus avanços”, acredita que Ai-Da tem a capacidade de levar a Inteligência Artificial a novos patamares e permitir que o ser humano aprenda mais sobre a própria raça.

“O maior medo que devemos ter não deveria ser sobre a IA, mas sobre nós mesmo e sobre a capacidade humana de usar a tecnologia para opressão”.