Mercado fechará em 6 h 31 min
  • BOVESPA

    106.858,87
    +1.789,18 (+1,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.605,56
    +8,27 (+0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,66
    +2,17 (+3,12%)
     
  • OURO

    1.783,90
    +4,40 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    50.914,72
    +2.203,47 (+4,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.314,89
    +54,73 (+4,34%)
     
  • S&P500

    4.591,67
    +53,24 (+1,17%)
     
  • DOW JONES

    35.227,03
    +646,95 (+1,87%)
     
  • FTSE

    7.314,93
    +82,65 (+1,14%)
     
  • HANG SENG

    23.983,66
    +634,28 (+2,72%)
     
  • NIKKEI

    28.455,60
    +528,23 (+1,89%)
     
  • NASDAQ

    16.131,25
    +288,50 (+1,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3725
    -0,0511 (-0,80%)
     

O retorno à Lua! Nave Orion é montada no foguete SLS para missão Artemis I

·2 min de leitura

A NASA avançou mais uma etapa importante do programa Artemis, que levará humanos novamente à Lua. A cápsula Orion foi instalada no topo do grande foguete Space Launch System (SLS), formando um sistema de quase 100 m de altura que será lançado na missão Artemis I. Trata-se de um voo não tripulado com destino à órbita lunar, que deverá acontecer já no início do ano que vem, como parte dos preparativos para o retorno da humanidade à superfície da Lua.

A nave Orion foi transportada por guindastes, que depois a posicionaram sobre o topo do SLS. A integração da nave ao veículo foi realizada em duas etapas de encaixe e, após a conclusão da montagem estrutural, as conexões de dados e elétricas entre a Orion e o foguete serão finalizadas. Bill Nelson, administrador da NASA, comemorou a etapa. "Com a conclusão da montagem e integração do foguete Space Launch System e da cápsula Orion, estamos cada vez mais próximos de embarcar em uma nova era da exploração humana no espaço profundo", comentou.

Em seguida, o foguete e a cápsula serão levados à plataforma de lançamentos para um teste final. Neste procedimento, os tanques de propelente do foguete serão abastecidos, seguidos de uma contagem regressiva completa para o lançamento. Se tudo correr bem, a NASA irá levar o veículo de volta às instalações para conduzir verificações finais e, assim, definir uma data para o lançamento.

As previsões mais recentes apontam que a missão Artemis I poderá ser lançada no fim de janeiro de 2022. Durante a missão, os propulsores e os estágios do SLS vão colocar a Orion em uma trajetória translunar, em que ela viajará a aproximadamente 100 km acima da superfície lunar. A cápsula irá aproveitar o sobrevoo para se inserir em uma trajetória de órbita retrógrada distante (DRO), ainda ao redor da Lua e, dependendo do tempo que a DRO durar, a Artemis I poderá se estender de quatro a seis semanas.

A missão incluirá também um conjunto de 10 CubeSats, pequenos satélites que vão realizar diferentes tarefas após serem liberados da cápsula. Entre eles, está o BioSentinel, que estudará os efeitos da radiação do espaço profundo no DNA, enquanto o Near-Earth Asteroid Scout viajará até uma rocha espacial com a ajuda de uma vela solar e, depois, fará sobrevoos por lá.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos