Mercado fechado

O que você precisa saber para começar o domingo

Getty Images

Irmã Dulce será canonizada e se tornará a primeira santa nascida no Brasil; arcebispo de Aparecida (SP) critica o “demônio do tradicionalismo” e diz, em missa especial pelo Dia de Nossa Senhora Aparecida, que a direita política é “violenta” e “injusta”; aliados do presidente Bolsonaro no PSL se articulam contra o presidente do partido, Luciano Bivar; Justiça Federal dá prazo de 48h para que governo federal adote barreiras de contenção ao óleo que afeta praias no Nordeste do país.

Veja aqui o que você precisa saber para começar o domingo:

Irmã Dulce será canonizada hoje

Passados apenas 27 anos desde sua morte, Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, conhecida como Irmã Dulce, será canonizada e vai virar Santa Dulce dos Pobres. A cerimônia acontece neste domingo (13) às 5h de Brasília (10h em Roma) e marca a canonização da primeira santa nascida no Brasil – na cidade de Salvador, em 1914 - reconhecida pela Igreja Católica Apostólica Romana. Há nove anos, o colegiado de cardeais e bispos da Congregação para a Causa dos Santos, da Cúria Romana, atestou o primeiro milagre atribuído a Irmã Dulce descrito no processo de beatificação da religiosa, iniciado pela Arquidiocese de São Salvador da Bahia. A decisão do colegiado é baseada em avaliação de peritos de saber científico (como médicos) e teólogos.

Arcebispo de Aparecida diz que direita é “violenta”

O arcebispo de Aparecida (SP), dom Orlando Brandes, durante sermão da missa especial pelo Dia da Padroeira, no Santuário Nacional, focou sua palavra nesse sábado (12) na proteção da Amazônia e invocou os fiéis a ajudar na proteção da vida, a buscar os afastados e a ocupar os espaços vazios. O arcebispo subiu o tom crítico à classe política ao mencionar o "dragão do tradicionalismo" e dizer que a direita é "violenta" e "injusta". "Temos um dragão do tradicionalismo. A direita é violenta, é injusta, estamos fuzilando o papa (Francisco), o Sínodo (da Amazônia), o Concílio do Vaticano II, parece que não queremos vida", declarou Brandes durante a homilia.

Aliados de Bolsonaro no PSL contra Luciano Bivar

Aliados do presidente Jair Bolsonaro dentro do PSL, partido pelo qual ele se elegeu, em 2018, assinaram um requerimento cobrando a prestação de contas do partido. De acordo com o documento, o objetivo é “tornar públicas informações relevantes” sobre as finanças da sigla, ainda que, indiretamente, o alvo seja o deputado federal Luciano Bivar (PE), presidente da legenda, o qual terá cinco dias úteis para resposta. Os parlamentares citaram no documento os artigos 157, 158 e 159 do estatuto do PSL. Os trechos determinam que “o partido, através de suas Comissões Executivas, manterá escrituração contábil de forma a permitir o conhecimento de suas receitas e a destinação de suas despesas”.

Prazo para conter derramamento de óleo em SE

A Justiça Federal em Sergipe concedeu prazo de até 48 horas para que o governo federal implante medidas efetivas de proteção ao litoral sergipano. "É fundamental proteger a cabeceira dos rios para que não haja uma maior contaminação das águas, principalmente dos rios utilizados para o consumo da população", afirmou, na decisão publicada na manhã desse sábado (12), o juiz plantonista Fábio Cordeiro de Lima. O magistrado acolheu o pedido apresentado na véspera pelo MPF (Ministério Público Federal), por meio de ação.

Brasil é um dos maiores devedores à ONU

Em sua pior crise de liquidez dos últimos dez anos, a ONU (Organização das Nações Unidas) tem contribuições a receber que, somadas, somam US$ 1,385 bilhão. Desse volume, 97% correspondem a sete países, entre os quais, o Brasil. Segundo o subsecretário-geral de finanças da ONU, Chandramouli Ramanathan, 65 países ainda não pagaram a organização, daí a razão do valor acumulado. Segundo ele, entre os sete países que equivalem a 97% do total estão Estados Unidos, Brasil, Argentina, México, Irã, Israel e Venezuela.