Mercado abrirá em 7 h 28 min

O que você precisa saber para começar a quinta-feira

Foto: AP Photo/Eraldo Peres

Moro sofre derrota política envolvendo pacote anticrime, STF dá brecha para Flávio Bolsonaro escapar de investigação e Eduardo Bolsonaro é alvo de denúncias na CPI das Fake News.

Confira o que você precisa saber para começar a quinta-feira (05):

Derrota de Moro

Em um revés político para o ministro da Justiça Sergio Moro, a Câmara dos Deputados aprovou o texto do pacote anticrime que deixa de fora algumas das principais bandeiras do ex-juiz, como o excludente de ilicitude, a prisão em segunda instância e o acordo de "plea bargain". O texto-base foi aprovado por 408 votos a favor e recebeu 9 contrários - houve 2 abstenções.

Brecha para Flávio Bolsonaro

O compartilhamento de relatórios de inteligência financeira pela Unidade de Inteligência Financeira (UIF), antigo Coaf, e da íntegra de procedimentos fiscalizatórios da Receita Federal com órgãos de investigação não precisa de prévia autorização judicial, mas as informações só podem ser encaminhadas sob sigilo e por meio de comunicações formais, definiu o Supremo Tribunal Federal (STF). O entendimento fixado pelo STF, contudo, pode abrir margem para que a defesa do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, tente anular a investigação.

Aposentadoria dos militares

O Senado aprovou o projeto que reestrutura a carreira e a Previdência dos militares, parte da reforma da Previdência do governo de Jair Bolsonaro, que segue agora para sanção presidencial. O plenário do Senado aprovou a proposta com novas regras que incluem as Forças Armadas, as polícias militares e corpos de bombeiros militares dos Estados e Distrito Federal, em uma votação simbólica, sem a necessidade de votos nominais no painel.

Eduardo Bolsonaro denunciado

A deputada e ex-líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), disse à CPI das Fake News, que o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), é um dos coordenadores de estrutura montada pelo grupo de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro para fazer ataques virtuais. Segundo a deputada, Eduardo está “amplamente envolvido” no esquema, do qual também fazem parte assessores dele e de outros deputados federais e estaduais, além de integrantes do Planalto.

Bolsonaro ameniza conflito com Trump

Em mais um aceno aos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que não está decepcionado com Donald Trump e que ainda acredita em uma desistência por parte do governo americano na imposição de tarifas sobre as importações de aço e alumínio procedentes de Brasil e Argentina. Bolsonaro disse que tem havido um "certo exagero" na repercussão da afirmação do norte-americano, uma vez que ele ainda "não bateu o martelo" e os produtos ainda não foram oficialmente taxados.

Polêmicas envolvendo o VAR

Anunciada como vencedora do processo de concorrência da CBF para operar o árbitro de vídeo no Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, a Hawk-Eye está, desde o início de suas operações no país, envolvida em diversas polêmicas. Os operadores de revisão são um dos principais problemas da empresa no momento. A Hawk-Eye realizou um treinamento na cidade de Águas de Lindóia, no interior de São Paulo, no começo do ano para 60 pessoas trabalharem na função ao longo da temporada. No entanto, 48 já deixaram a empresa. Confira outras polêmicas envolvendo a atuação do VAR no Brasil em 2019.