Mercado fechará em 1 h 59 min

O que você precisa saber e acompanhar nesta segunda

Carlos Mercuri e Gabriel Roca

Aqui estão as notícias para você começar o dia

Andre Penner/AP

Bolsas globais despencam de novo com pânico sobre vírus após Fed

As ações despencam globalmente nesta segunda-feira, mesmo depois que o Federal Reserve (Fed, banco central americano) reduziu sua taxa de juros para quase zero (zero a 0,25%), uma vez que os investidores continuam preocupados com a possibilidade de as medidas de emergência não serem suficientes para evitar uma recessão causada pela pandemia de coronavírus. Os índices futuros do mercado dos EUA cediam mais de 4% hoje cedo, e os negócios foram paralisados, sinalizando um dia difícil em Wall Street. Na Europa, o índice pan-continental Stoxx Europe 600 operava hoje cedo em queda de 8%. Na Ásia, as bolsas voltaram a fechar em forte queda. O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe disse que os líderes do G-7 realizariam uma videoconferência extraordinária (às 11h de Brasília) para coordenar a resposta do grupo à pandemia. O presidente do Fed, Jerome Powell, disse que a queda dos preços do petróleo foi um fator de peso na decisão de cortar juros. Hoje cedo, o WTI para abril cedia 5,20%, cotado a US$ 30,08, enquanto o Brent para maio perdia 7,83%, a US$ 31,20. Dados recentes divulgados nesta segunda mostraram a escala da desaceleração induzida pelo coronavírus na China e também alimentam a venda generalizada global. Os investidores devem continuar atentos a medidas, ao redor do mundo, de bancos centrais e de governos para tentar amenizar os impactos econômicos do novo coronavírus. Por aqui, os agentes esperam medidas para tentar contornar os efeitos do vírus - o governo estuda adiar o recolhimento de impostos, entre outras medidas -, enquanto a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central está programada para amanhã e quarta-feira.

Após Fed, Copom fica sob pressão por corte mais forte de juros

O Comitê de Política Monetária (Copom) inicia a semana sob grande pressão. O novo corte extraordinário de juros pelo Federal Reserve (Fed), o banco central dos EUA, que ontem (15) derrubou sua taxa a quase zero, deve reforçar a expectativa de que o Banco Central (BC) reduza a taxa Selic na quarta-feira (18). A ação drástica do Fed, a segunda em apenas 12 dias, e a coordenação com outros cinco bancos centrais reforçam a percepção de que, até o momento, a reação do governo brasileiro aos efeitos econômicos do coronavírus tem sido tímida. Levamento feito pelo Valor com 68 instituições financeiras e consultorias no fim da semana passada sobre a decisão do Copom apontou quase unanimidade - 62 opiniões - em relação à necessidade de corte da taxa de juros.

Projeção para alta do PIB de 2020 despenca a 1,68%

A mediana das projeções do mercado para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2020 voltou a cair, desta vez com maior intensidade ainda, de 1,99% para 1,68%, no Relatório Focus, do Banco Central (BC), divulgado hoje com estimativas coletadas até o fim da semana passada.

Para 2021, o ponto-médio das expectativas permaneceu inalterado em 2,50%, mesmo percentual praticamente desde que o Banco Central começou a coletar as estimativas dos economistas para o período, em março de 2017.

A mediana das projeções dos economistas do mercado para a inflação oficial em 2020 voltou a cair, de 3,20% para 3,10%, segundo o Focus divulgado hoje.

Para 2021, o ponto-médio das expectativas para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) também recuou, de 3,75% para 3,65%, a primeira alteração praticamente desde que foi definida a meta de inflação para o ano, no segundo semestre de 2018.

Entre os economistas que mais acertam as previsões, os chamados Top 5, de médio prazo, a mediana para a inflação oficial caiu, de 3,16% para 3,01% em 2020, e de 3,73% para 3,62% em 2021.

Para os 12 meses seguintes, a pesquisa também indicou forte queda, de 3,66% para 3,49%, no IPCA acumulado.

Bolsonaro participa de ato; atitude é condenada por congressistas

Depois de recomendar adiamento dos atos de rua previstos para ontem (15) por conta da crise do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro surpreendeu e acabou trazendo para o Palácio do Planalto a mobilização contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF). O movimento de Bolsonaro acirrou ainda mais os já exaltados ânimos políticos, em especial com o Parlamento. Por volta das 13h, o presidente desceu a rampa do Planalto e passou cerca de uma hora confraternizando com manifestantes que atacavam principalmente o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ao voltar para a residência oficial, no Palácio da Alvorada, Bolsonaro mais uma vez interagiu com militantes e fez um pedido aos seus apoiadores que ali o aguardavam: “Vocês me botaram aqui, agora têm que me ajudar a ficar e governar”. A atitude do presidente foi condenada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), pela OAB e por oposicionistas, entre outros. “Precisamos que o presidente assuma a cadeira de piloto do avião”, disse Maia em entrevista ao Valor.

FGV anuncia Indicadores de Ciclo da Economia Brasileira de fevereiro

Em parceria com o The Conference Board (TCB), o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV) comunica hoje os Indicadores de Ciclo da Economia Brasileira – Indicador Antecedente Composto da Economia (Iace) e Indicador Coincidente Composto da Economia (ICCE) – de fevereiro. Em janeiro, o Iace subiu 0,4%, para 120,1 pontos, nível máximo da série histórica. O ICCE subiu 0,2% para 104,7 pontos, no mesmo período.

Saem os dados da balança comercial da segunda semana de março

A Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (Secint) publica, às 15h, o resultado da balança comercial da segunda semana de março. Na primeira semana, a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 1,040 bilhão, como resultado de exportações de US$ 4,852 bilhões e importações de US$ 3,812 bilhões. No ano, as exportações totalizam US$ 35,709 bilhões e as importações, US$ 33,247 bilhões, com saldo positivo de US$ 2,462 bilhões.

Gol desiste de incorporação da Smiles

A Gol desistiu da incorporação da Smiles, proposta em 9 de dezembro. A decisão foi tomada em decorrência de “eventos extraordinários” ocorridos nos últimos dias nos mercados local e internacional, “por força dos seus impactos estruturantes no setor de aviação”. Em dezembro do ano passado, a Gol apresentou uma proposta de incorporação da Smiles que inclui a migração da base acionária da empresa de fidelidade.

Vale propõe a acionistas aumentar remuneração dos administradores

A Vale propôs aos acionistas que a remuneração aos administradores seja de R$ 201,67 milhões em 2020, o que representa um aumento de 75% frente ao valor aprovado no ano anterior. O montante inclui pagamentos ao conselho de administração, à diretoria estatutária, ao conselho fiscal e aos comitês. Segundo a mineradora, o aumento de 75% reflete a retomada do pagamento de remuneração variável aos executivos — o que tinha sido suspenso no início de 2019, em decorrência da tragédia de Brumadinho.

Hackers na Cosan

O Grupo Cosan informou no domingo que sofreu um ataque cibernético criminoso em 11 de março, que afetou seus sistemas e de suas controladas, como Cosan Logística e Rumo, causando interrupção parcial e temporária das operações das companhias.

American Airlines suspende rotas entre Brasil e EUA

A companhia aérea American Airlines vai suspender as rotas que opera entre o Brasil e os Estados Unidos a partir desta segunda-feira (16), com retorno previsto para os dias 6 de maio e 3 de junho. Entre os serviços atingidos estão as ligações entre Miami e Nova York para o Rio de Janeiro e São Paulo. Ao todo, a empresa informou que reduzirá em até 75% seus voos internacionais.

Petrobras inicia fase vinculante de venda de fatia na TAG

A Petrobras iniciou na sexta-feira a fase vinculante do processo de venda de sua participação, equivalente a 10%, na Transportadora Associada de Gás (TAG) e a etapa de divulgação de oportunidade da venda conjunta de suas ações nas empresas Eólica Mangue Seco 3 e Eólica Mangue Seco 4, proprietárias de usinas de geração de energia eólica.

Lucro da Unipar Carbocloro cai no trimestre

O lucro da Unipar Carbocloro caiu 17% no quarto trimestre, na comparação anual, para R$ 138 milhões. A receita líquida da companhia recuou 14%, para R$ 796,3 milhões, e o Ebitda somou R$ 140,7 milhões, queda de 20%. A teleconferência com analistas e investidores está prevista para as 14h.

Irani tem prejuízo no trimestre

A Irani Papel e Embalagem registrou prejuízo líquido de R$ 1,6 milhão no quarto trimestre, revertendo lucro líquido de R$ 21,8 milhões obtido no mesmo período de 2018. A receita líquida subiu 11%, para R$ 233 milhões, e o Ebitda ajustado das operações continuadas subiu 75,3%, para R$ 80,6 milhões. A empresa não realizará teleconferência.

AES Tietê aprova contratação de assessoria para oferta da Eneva

O conselho de administração da AES Tietê aprovou na sexta-feira a contratação de assessores legais e financeiros para auxiliarem em relação à oferta hostil apresentada pela Eneva.

BV cancela pedido de companhia aberta e de oferta pública

O BV (antigo Votorantim) protocolou na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na sexta-feira o cancelamento dos pedidos de companhia aberta e de oferta pública. A instituição atribuiu a medida “à conjuntura atual de mercado”.

BR Malls vende fatia em shopping no Rio

A BR Malls vendeu a sua participação de 49% no Via Brasil Shopping, localizado no Rio de Janeiro, por R$ 38,4 milhões.

Log Commercial Properties fará recompra de ações

O conselho de administração da Log Commercial Properties aprovou na sexta-feira a abertura de um programa de recompra de até quatro milhões de ações ordinárias, equivalentes a 6,1% dos papéis em circulação.

Taesa conclui compra da Rialma

A Transmissora Aliança de Energia Elétrica (Taesa) concluiu na sexta-feira a compra da Rialma Transmissora de Energia I com o pagamento de R$ 60,4 milhões.

Cogna protocola registro da Vasta na Nasdaq, mas IPO não deve sair neste semestre

A Cogna (ex-Kroton) protocolou registro da sua subsidiária Vasta, empresa de serviços educacionais, na Nasdaq. No entanto, a oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) não deve ser realizada neste semestre por causa do cenário atual.

T4F adia Lollapalooza para dezembro

A T4F adiou a edição brasileira do festival Lollapalooza para o fim do ano. O evento foi transferido de 3 a 5 de abril para 4 a 6 de dezembro.