Mercado abrirá em 2 h 9 min

O que você precisa saber e acompanhar nesta terça-feira

Aqui estão as notícias para você começar o dia Bolsas no mundo esboçam retomada após fortes perdas

Os mercados acionários no mundo deram sinais de recuperação nesta terça-feira, depois de um dia de fortes quedas, diante da fala do presidente americano, Donald Trump, de que vai pedir ao Congresso um corte no juro e outras medidas para aliviar o impacto da epidemia do coronavírus. Líderes da União Europeia também devem manter conversações de emergência em breve para discutir uma resposta conjunta à epidemia. Também cresce a aposta de ação do Federal Reserve (Fed, banco central americano) depois do corte emergencial de 0,5 ponto ocorrido na terça-feira passada. O Banco Central Europeu (BCE) também pode partir para novo corte da taxa de depósitos em sua reunião de quinta-feira. As bolsas da Ásia fecharam em alta leve após a promessa de estímulos por Trump. As bolsas da Europa operavam em alta nesta manhã. Em Wall Street, que sofreu na segunda-feira a maior queda diária desde a crise de 2008, os índices futuros também operavam em alta.

Arábia Saudita e Rússia intensificam disputa no mercado de petróleo

A Arábia Saudita e a Rússia intensificaram a guerra do mercado do petróleo nesta terça-feira. A petroleira estatal Saudi Aramco anunciou que vai aumentar a produção para 12,3 milhões de barris por dia (b/d) em abril, 300 mil b/d acima da capacidade máxima anterior de 12 milhões de b/d. Os russos também prometeram elevar a produção. O ministro da Energia da Rússia, Alexander Novak, disse que o país tem potencial para o crescimento. Apesar disso, Novak disse que o país não descarta mais cooperação com a Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep), acrescentando que a próxima reunião está agendada para maio ou junho. “As portas não estão fechadas”, disse.

Papéis da Petrobras ensaiam recuperação

Depois de cair quase 30% ontem, a ação da Petrobras ensaia uma recuperação nesta terça-feira, com alta de 11% na pré-abertura do mercado de Nova York, apesar de Arábia Saudita e Rússia continuarem hoje com ameaças recíprocas de aumento de produção. O petróleo sobe quase 10%, assim como as ações de petroleiras no mundo, incluindo a Saudi Aramco. Em comunicado divulgado ontem, a Petrobras informou que assinou um acordo para vender para a Eagle Exploração de Óleo e Gás as suas participações em quatro campos terrestres localizados na Bacia de Tucano, no interior da Bahia, por US$ 3 milhões. A Eagle é uma empresa brasileira de óleo e gás e é braço do Grupo CKL, que tem um portfólio de negócios em todo território nacional em áreas como infraestrutura, obras eletromecânicas e concessões rodoviárias.

IBGE divulga produção industrial de janeiro

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informa, às 9h, a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF) de janeiro. Segundo a projeção mediana de 30 instituições financeiras e consultorias ouvidas pelo Valor Data, a produção industrial deve ter crescido 0,7% em janeiro. O intervalo das estimativas vai de alta de 0,1% a 1,09%. Em comparação com janeiro de 2018, a expectativa é de queda de 1%, com intervalo de alta de 0,1% a queda de 2,1%. Em dezembro de 2019, a produção industrial nacional recuou 0,7% frente ao mês anterior (série com ajuste sazonal) e acumulou nesse período recuo de 2,4%. Em relação a dezembro de 2018 (série sem ajuste sazonal), a indústria caiu 1,2%.

BC fará leilão de até US$ 2 bi no mercado à vista

O Banco Central irá realizar um leilão de até US$ 2 bilhões no mercado à vista. O BC tomará ofertas entre 9h10 e 9h15. Os dólares serão liquidados pela Ptax mais um diferencial.

Campos discursa em evento e se reúne com Rodrigo Maia

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, tem quatro compromissos em Brasília e pode dar novas pistas sobre o rumo da taxa básica de juros às vésperas do início do período de silêncio do BC antes da reunião de semana que vem do Comitê de Política Monetária (Copom). Pela manhã, participa de videoconferência com representantes e investidores do Itaú para tratar de conjuntura econômica. Às 13h, outra teleconferência, desta vez com representantes e investidores do Santander e da Pimco para tratar de conjuntura econômica. Às 15h30, discursa em cerimônia na sede da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). Às 16h30, participa da reunião na Câmara dos Deputados para tratar de assuntos legislativos com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e outros parlamentares.

IBGE divulga produção agrícola; Conab também apresenta dados

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) comunica, às 9h, o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de fevereiro. Em janeiro, a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas para 2020 foi estimada em 246,7 milhões de toneladas, 2,2% acima da safra de 2019 (mais 5,3 milhões de toneladas) e 1,5% superior ao 3º Prognóstico (mais 3,5 milhões de toneladas). A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) apresenta, às 9h, o 6º Levantamento da Safra de Grãos 2019/20. No quinto levantamento, a produção de grãos no Brasil superou as previsões de boa safra. As lavouras de soja e milho, principalmente, impulsionam o volume total de grãos para mais um recorde histórico, com estimativa de 251,1 milhões de toneladas, uma variação de 3,8% sobre a safra passada e ganho de 9,1 milhões de toneladas. Para área total, espera-se um incremento de 2,5%, alcançando cerca de 64,8 milhões de hectares e acréscimo de 1,6 milhão de ha.

Bolsonaro participa de conferência e visita Embraer nos EUA

O presidente Jair Bolsonaro participa às 9h45 (hora local, 10h45 de Brasília) da sessão de abertura da Conferência Internacional Brasil-Estados Unidos: um novo prisma nas relações de parceria e investimentos, em Miami (Flórida/EUA). Às 11h20 (12h20), embarca para Jacksonville onde, às 12h30 (13h30), terá reunião com representantes da Embraer e, às 13h05 (14h05), faz visita à fábrica da empresa. Às 13h35 (14h35), participa de cerimônia de descerramento de placa comemorativa da visita. Às 14h15 (15h15), embarca para Boa Vista (RR).

Congresso aprecia vetos e projetos do orçamento impositivo

O Congresso tem sessão às 14h para análise de dez vetos do presidente da República. Um deles (Veto 55/2019) refere-se ao projeto que elevou o limite de renda familiar para receber o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Além dos vetos, o Congresso analisa três Projetos de Lei do Congresso (PLNs) sobre a execução orçamentária de 2020. Os textos foram enviados pelo governo federal como parte do acordo sobre a questão do orçamento impositivo.

Plenário do Senado vota PECs e autonomia do BC

A pauta do plenário do Senado - que se reúne após a sessão do Congresso - tem entre seus principais itens duas propostas de emenda à Constituição (PEC) e o projeto que trata da autonomia do Banco Central (PLP 19/2019). As PECs são a 6/2018, que acaba com a perda automática da cidadania brasileira para quem obtém outra nacionalidade, e a 48/2017, que determina que seja em dias úteis a contagem do prazo para a sanção tácita de projetos de lei.

Comissão mista deve votar MP do Contrato Verde e Amarelo

A comissão mista da Medida Provisória 905/2019 deve se reunir às 13h para votar o relatório sobre o texto que cria o Contrato de Trabalho Verde e Amarelo, editado com o objetivo de estimular a contratação de jovens em seus primeiros empregos. O texto também modifica vários itens da legislação trabalhista.

Comissão mista de reforma tributária apresenta plano de trabalho

A comissão mista de reforma tributária se reúne às 14h30 para apresentação do plano de trabalho, votação de requerimentos e audiência pública. Foi convidada a professora de direito tributário da Universidade de Leeds (Reino Unido) Rita de La Feria.

Comissão sobre MP de regularização fundiária discute parecer

O relator na comissão mista da medida provisória 910/19, que institui um novo programa de regularização fundiária em terras da União, senador Irajá (PSD-TO), deve apresentar às 14h30 seu parecer.

CCJ do Senado começa a debater PEC Emergencial

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado dará início, a partir das 9h30, ao ciclo de debates sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 186/2019, também conhecida como PEC Emergencial. A proposta, que faz parte do Plano Mais Brasil, pacote de medidas fiscais do governo, será tema de três audiências públicas. Foram convidados o presidente do Conselho Nacional da Saúde, Fernando Pigatto; representantes do Ipea, Sindifisco, Manoel Pires (FGV), entre outros.

CAE do Senado discute risco hidrológico

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado tem reunião às 10h e o primeiro dos 13 itens da pauta é o projeto que destina recursos do pré-sal para financiar gasodutos, prevê compensação para hidrelétricas prejudicadas por estiagem — o chamado risco hidrológico — e institui multa a ser paga por empresas concessionárias aos usuários dos serviços de energia elétrica em caso de interrupção no fornecimento.

Comissão do Senado pode concluir votação do marco do setor elétrico

A Comissão de Infraestrutura (CI) do Senado se reúne, a partir das 11h, para concluir a votação do novo marco regulatório do setor elétrico (PLS 232/2016). O texto já havia sido aprovado pela comissão na semana passada, mas ainda precisa apenas passar por um turno suplementar de votação. O novo marco abre caminho para um mercado livre de energia, com a possibilidade de portabilidade da conta de luz entre as distribuidoras.

Comissão da Câmara vota parecer sobre PEC do Fundeb

A Comissão Especial da Câmara que analisa a PEC da reformulação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) -PEC 015/2015 - se reúne às 15h para votar o parecer da relatora Professora Dorinha (DEM-TO).

IPO da Caixa Seguridade fica para depois

A Caixa decidiu postergar a oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Caixa Seguridade, que teria o preço fixado até o início de abril, diante da instabilidade no mercado. A intenção é esperar a poeira baixar até que haja mais visibilidade no mercado

AES Tietê levanta dúvidas sobre atuação do BTG em operação da Eneva

Alvo de uma oferta de combinação de negócios feita pela Eneva, a AES Tietê levantou dúvidas sobre um suposto “conflito de interesse” na atuação do BTG Pactual. A AES Tietê questiona o fato de o banco ter coordenado uma oferta de ações sua no ano passado — tendo tido acesso, portanto, a informações estratégicas confidenciais sobre a empresa —, ao mesmo tempo em que detém participação acionária relevante na Eneva, empresa que já estaria estudando, desde o ano passado, a proposta de fusão com a AES Tietê.

Telefônica Brasil converterá ações PN em ON

O conselho de administração da Telefônica Brasil aprovou uma proposta para converter as ações preferenciais em ordinárias, na proporção de um para um.

Lucro da Direcional cresce

O lucro da Direcional Engenharia cresceu 55% no quarto trimestre, na comparação anual, para R$ 28,2 milhões. A receita recuou 7%, para R$ 367,6 milhões, e o Ebitda, que exclui efeitos não recorrentes, avançou 44%, para R$ 60,7 milhões. A empresa faz teleconferência às 10h.

CPFL Energia eleva lucro

A CPFL Energia obteve um lucro líquido de R$ 841,6 milhões no quarto trimestre, alta de 39%. A receita avançou 20%, para R$ 8 bilhões, e o Ebitda cresceu 28,6%, para R$ 1,7 bilhão. A teleconferência está marcada para as 11h.

Lucro da CPFL Renováveis avança

A CPFL Renováveis registrou no quarto trimestre um lucro líquido de R$ 114,6 milhões, aumento de 7%. A receita líquida avançou 13%, para R$ 583,4 milhões, e o Ebitda avançou 26%, para R$ 376,4 milhões. A teleconferência está marcada para as 10h.

Dona da Riachuelo faz acordo de acionistas com herdeiros

Os controladores da Guararapes — dona da Riachuelo — assinaram ontem o primeiro acordo de acionistas envolvendo três herdeiros do fundador da companhia, Nevaldo Rocha: Flávio Gurgel Rocha, Elvio Gurgel Rocha e Lisiane Gurgel Rocha. O acordo vincula 84,8 milhões de ações ordinárias para cada um dos três. O prazo de vigência é de dez anos.

PetroRio produz menos

A PetroRio produziu em torno de 23 mil barris de óleo equivalente (boe) por dia em fevereiro, o que representa uma queda de 3,7% na comparação com janeiro, quando foram produzidos 24 mil boe por dia.

Linx vai recomprar ações

O conselho de administração da Linx aprovou ontem a abertura de um programa de recompra de ações, com a meta de adquirir até 8,1 milhões de papéis, correspondentes a até 4,5% das ações em circulação.