Mercado fechado

O que você pode comprar com os R$ 12.999 que seriam gastos em um Galaxy Fold?

Felipe Junqueira

A Samsung vai fazer uma venda relâmpago do Galaxy Fold entre as 21h (de Brasília) desta quarta-feira, 22, e as 21h (de Brasília) desta quinta, 23. Como já anunciamos antes, o dispositivo será vendido apenas no site oficial da companhia, pelo valor de R$ 12.999. O foco da sul-coreana, claro, é o público que tem alto poder aquisitivo. E não se surpreenda: tem bastante gente no Brasil com grana para gastar em um aparelho desses. E não são só os políticos.

Mesmo assim, vamos propor aqui um breve exercício de imaginação: o que dá para comprar com o valor de apenas um smartphone dobrável da Samsung? Dá para trocar uma boa parte dos seus gadgets. E sobra. Vamos ver as opções?

Começando, claro, com o smartphone. Considerando que uma pessoa que está atrás do Fold quer, pelo menos, um conjunto muito bom, certo? Logo, se você fizer questão de adquirir um topo de linha, o Galaxy S10 pode ser uma boa alternativa. E pode ser encontrado na internet hoje por R$ 2.700. Na versão Plus, o valor sobe para R$ 3.060. Ok, sobram ainda quase R$ 10.000 do valor que você investiria no dobrável.

O Galaxy Fold vem com os fones Galaxy Buds no conjunto. Então vamos adicionar mais R$ 660 pelos fones sem fio. Ou até dá para economizar um pouco e levar os tão bons quanto Redmi Airdots, por R$ 184 no site oficial da Xiaomi, para evitar levar um modelo pirata. Então temos R$ 3.060 do S10 Plus. E mais o fone da Xiaomi, total R$ 3.244.

Uma das vantagens do Fold é a tela maior, que faz dele quase um tablet. Então vamos ver uma opção com tela gigante para satisfazer essa necessidade. O melhor tablet Android disponível no Brasil, considerando especificações de hardware, é o Galaxy Tab S6, que você pode achar a partir de R$ 3.600. Somando ao restante, já se foram R$ 6.844, pouco mais da metade do valor. Já aproveita para adicionar R$ 799 pela capa teclado, totalizando R$ 7.643.

Se quiser, você pode parar por aqui e economizar uma boa grana. Ou colocar um pouco a mais e levar dois de cada produto sugerido e presentear alguém - o pai, a mãe, companheiro, amigo, você escolhe. Ou pode seguir e aumentar sua lista de gadgets em casa.

Por exemplo, você pode pegar um Apple Watch Series 5, cujo preço oficial é R$ 3.999. Ou, se quiser economizar, aumentando um pouco o espírito poupador, pode comprar o novíssimo Huawei Watch GT 2 por R$ 1.699 na versão de 46 mm, que tem mais bateria. Se optar por essa alternativa mais em conta, seu “carrinho” de compras fica em R$ 9.342.

E dá para incluir ainda uma powerbank. Que tal uma já com carregamento sem fio? Tem uma de 10.000 mAh da Samsung que custa R$ 229. Já aproveita para incluir, também, uma capinha legal para o sey Galaxy S10+. Que tal a Protective Standing, que permite deixar o telefone apoiado na mesa para assistir vídeos e custa R$ 159? Com esses dois acessórios, seu gasto sobe para R$ 9.730.

Com o preço do Galaxy Fold dá para comprar tudo isso e ainda sobra dinheiro (Foto: Reprodução)

Em resumo: com menos de 75% do valor total de um Galaxy Fold, dá para fazer um ecossistema bem completo de gadgets que substituem muito bem o smartphone dobrável. O que sobrou dá para pagar assinatura de serviços como Netflix, Amazon Prime, Spotify e outros que você desejar por um ano. Quem sabe trocar de televisão para uma 4K, ou até pensar em um videogame. Se quiser a portabilidade, tem o Nintendo Switch; ou, se preferir mais potência, pode ir no seu preferido entre Xbox One e PlayStation 4. E ainda não chega aos R$ 13.000 do Fold.

E dá para buscar alternativas mais baratas em cada categoria sugerida. Tem aparelhos da Xiaomi com conjuntos também muito bons que são bem mais em conta que o Galaxy S10 Plus, por exemplo. Para o tablet, existem opções menos potentes mas que custam cerca de um terço do preço do Tab S6.

Mas, se ainda assim você quiser arriscar no Galaxy Fold, dá para parcelar o dobrável em 12 “suaves” prestações de pouco menos de R$ 1.100. Aí até facilita as contas: dá para pegar cerca de 12 Moto G8 Play, um por mês. Considerando o preço sugerido pela Motorola, e não uma oferta no varejo online.

Mas, se você gostou das nossas dicas em montar um ecossistema novinho com o dinheiro que seria gasto no Galaxy Fold, segue outro conselho valioso: visite o site do Canaltech Ofertas. É lá que você achará todos os dispositivos dessa matéria com os melhores preços ou descontos imperdíveis!

De qualquer forma, vamos deixar para você, caro leitor, contar como gastaria esses supostos R$ 13.000, caso tivesse assim, sobrando. Pode ser com o Galaxy Fold, claro, mas o legal é pensar em quantos produtos diferentes dá para adquirir com essa mesma quantia. Solte a sua imaginação e nos conte nos comentários!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: