Mercado abrirá em 4 h 47 min
  • BOVESPA

    113.430,54
    +1.157,53 (+1,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.564,27
    +42,84 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,10
    +0,23 (+0,29%)
     
  • OURO

    1.943,30
    -2,00 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    23.052,36
    +166,30 (+0,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    524,33
    +5,54 (+1,07%)
     
  • S&P500

    4.076,60
    +58,83 (+1,46%)
     
  • DOW JONES

    34.086,04
    +368,95 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.771,70
    -13,17 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    22.014,21
    +171,88 (+0,79%)
     
  • NIKKEI

    27.346,88
    +19,77 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.108,25
    -43,75 (-0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5204
    +0,0048 (+0,09%)
     

O que significam os nits em uma tela?

Atualmente, as telas de dispositivos diversos — PCs, TVs, celulares, notebooks, entre outros — usam várias tecnologias de painéis, cada uma com suas vantagens e desvantagens. Precisamos escolher com cuidado o tipo de painel, assim como entender as especificações técnicas do produto. E uma dessas especificações é o nível de brilho, medido normalmente em nits.

Geralmente, subentende-se que quanto maior o nível de brilho alcançado por uma tela, melhor. Mas precisamos entender mais a fundo a definição dessa unidade de medida, assim como seu impacto nos diversos tipos de tela que utilizamos no dia a dia. Dessa forma, será mais fácil optar por um produto em detrimento de outro, ou mesmo fazer recomendações para terceiros.

Brilho: o que são os nits em uma tela?

A taxa de brilho em uma tela é a quantidade máxima de luz que a tela pode emitir em um determinado espaço físico. Se o brilho for muito baixo, teremos dificuldade para enxergar as imagens na tela. Se ele for alto demais, poderá causar incômodo em nossas vistas. Em ambos os casos, a imagem exibida poderá sofrer distorções no contraste e nas cores.

A unidade de medida da taxa de brilho é a candela, palavra espanhola que significa “vela” em português.

A candela indica a quantidade de luminosidade produzida em um espaço de 1 m². Isso é a mesma quantidade de luz de uma vela acesa no espaço físico representado por uma caixa quadrada de um metro por um metro. A candela é a unidade base de intensidade luminosa (lux ou luminância) no sistema internacional de unidades (SI), cujo símbolo é o cd/m².

Imagem: Pixabay/Webandi/Reprodução.
Imagem: Pixabay/Webandi/Reprodução.

Quando nos referimos à taxa de brilho de uma tela, o cd/m² é comumente substituído pela unidade Nit, talvez por ser um termo mais simples de ser escrito e/ou falado. Logo, 1 cd/m² é igual a 1 nit.

Sendo assim, se colocarmos um celular com tela de 800 nits dentro de uma caixa com espaço de 1 m², isso significa que sua tela consegue produzir a mesma luminosidade de 800 velas nesse espaço.

Por que os nits de brilho são importantes?

A quantidade de nits de uma tela indica o quão brilhante ela pode ser. A depender do equipamento, ter mais ou menos nits pode fazer toda a diferença para o usuário. Basicamente, quanto mais brilhante uma tela pode ser, mais confortável ela será para a visualização de imagens em ambientes bem iluminados. Sendo assim, a quantidade de nits pode ter maior ou menor relevância a depender do dispositivo e seu propósito.

Equipamentos topos de linha oferecem telas com maior quantidade de nits. Um exemplo disso é o Galaxy S22 Ultra, que possui brilho máximo de 1.750 nits. Em outras palavras, isso significa que a tela do smartphone pode ser confortavelmente visualizada em ambientes externos, mesmo em um dia ensolarado.

O Galaxy S22 Ultra tem brilho máximo de 1750 nits. (Imagem: Ivo Meneghel/Canaltech)
O Galaxy S22 Ultra tem brilho máximo de 1750 nits. (Imagem: Ivo Meneghel/Canaltech)

No caso dos celulares, a taxa máxima de brilho é muito importante, já que utilizamos esses dispositivos em todo lugar, inclusive na rua. Caso a tela do aparelho tenha poucos nits, será necessário ir para um lugar com sombra para que você possa enxergar uma mensagem de texto recebida, por exemplo.

Qual a quantidade de nits ideal em uma tela?

De maneira geral, quanto mais nits em uma tela, melhor o desempenho do painel diante de muita iluminação.

A partir daí, podemos recomendar uma taxa mínima de nits máximo oferecido em uma tela, de acordo com cada tipo de produto.

Smartphones - 400 nits

Como os celulares são comumente utilizados em ambientes externos, a taxa de brilho de 400 nits seria o valor mínimo a ser recomendado. Abaixo disso, você terá dificuldade em enxergar a tela do aparelho durante um dia ensolarado.

Para aparelhos intermediários e superiores, o ideal é que a tela do celular já tenha pelo menos 800 nits para uma visualização mais confortável durante o dia.

Notebooks - 300 nits

Em notebooks, você pode considerar que 300 nits são suficientes para grande parte dos usuários, principalmente se eles só usam o dispositivo em ambientes internos. Caso, o usuário precise usar o notebook em ambientes externos ou tenha uma janela grande bem ao lado da mesa do escritório, será necessário considerar uma taxa de brilho superior a 300 nits.

Monitores de PC - 200 nits

No caso dos monitores de PC, 200 nits já é uma boa taxa de brilho máximo a ser considerada, devido ao fato de só utilizarmos computadores desktop dentro de casa. O usuário só precisará buscar uma tela mais brilhante, caso o monitor fique posicionado de frente para uma janela.

Mesmo assim, devemos lembrar que passar muito tempo em frente a telas com brilho muito alto pode deixar as vistas cansadas e irritadas.

TVs - 500 nits

Com relação às TVs, é altamente recomendável que o aparelho tenha brilho a partir de 500 nits. Como as TVs possuem tela muito grande, elas geralmente refletem a luz que entra pela janela da sala, o que atrapalha na visualização do conteúdo durante o dia. Se a TV tiver brilho abaixo de 500 nits, será mais difícil enxergar sua tela em condições de muita iluminação.

The Frame, a smart TV da Samsung que possui tela com tratamento antirreflexo. (Imagem: Ivo Meneguel/Canaltech)
The Frame, a smart TV da Samsung que possui tela com tratamento antirreflexo. (Imagem: Ivo Meneguel/Canaltech)

Outro recurso que ajuda a reduzir o reflexo em telas é o tratamento antirreflexo, muito comum em monitores e notebooks, mas ainda raro em TVs.

Brilho e HDR

O nível de brilho também influencia no desempenho do recurso HDR, que aumenta a qualidade de imagem, principalmente em filmes e jogos. O recurso funciona como uma melhoria dos níveis de contraste e também ajuda no reconhecimento de cores. É uma espécie de filtro que ajuda a reduzir a opacidade das imagens em diversas situações.

Por isso, a tela precisa apresentar níveis de brilho adequados, já que partes da cena são clareadas quando o HDR está ativado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: