Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.782,15
    -194,55 (-0,18%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.081,33
    -587,31 (-1,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,56
    -0,68 (-0,88%)
     
  • OURO

    1.740,60
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    16.183,12
    -288,56 (-1,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    379,33
    -0,96 (-0,25%)
     
  • S&P500

    3.963,94
    -62,18 (-1,54%)
     
  • DOW JONES

    33.849,46
    -497,57 (-1,45%)
     
  • FTSE

    7.474,02
    -12,65 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    17.297,94
    -275,64 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    27.945,18
    -217,65 (-0,77%)
     
  • NASDAQ

    11.628,75
    +12,50 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5507
    +0,0015 (+0,03%)
     

O que Jeff Bezos fazia antes de fundar a Amazon?

Se tem uma coisa que Jeff Bezos não precisa se preocupar é com dinheiro. Mas o que fazia o dono da Amazon antes de se tornar o homem mais rico do mundo?

Veja também

Bezos já pegava no batente desde criança, quando instalava encanamentos e cuidava dos gados na fazenda da família no Texas. Na garagem de seus pais, montava equipamentos eletrônicos e até desmontou seu próprio berço quando ainda era um bebê.

Nas férias de verão, administrava seu acampamento de negócios, o The Dream Institute, onde incentivava leituras para crianças e adolescentes.

Ao se mudar para a Flórida, trabalhou no McDonald 's no final do colégio e se formou com uma das melhores notas da turma de ciências da computação e engenharia elétrica na Universidade de Princeton.

Com moral, chegou a Wall Street para trabalhar em companhias do setor financeiro em 1986. Aos 30, já era quarto vice-presidente da D.E. Shaw.

Após 8 anos, decidiu largar tudo para seguir seu sonho de abrir o próprio negócio. Em 1994, munido de 3 computadores em sua garagem em Seattle, abriu uma livraria virtual: a futura Amazon.

A inspiração para o nome veio do dicionário. Para Bezos, era importante que o nome começasse com “A”, já que na era pré-Google as empresas eram listadas em sites de busca em ordem alfabética.

Dois anos depois, ele já fazia 20 mil dólares por semana. Foi só o começo daquele que viria a ser um gigante da tecnologia, dos negócios e, em breve, do espaço.