Mercado fechado

O que há de verdade no boato de que Jorge Jesus quer voltar ao Flamengo

Jorge Nicola
·2 minutos de leitura
Jorge Jesus queimou seu filme após a eliminação na Champions (Jose Manuel Alvarez/Getty Images)
Jorge Jesus queimou seu filme após a eliminação na Champions (Jose Manuel Alvarez/Getty Images)

Jorge Jesus se arrependeu de voltar ao Benfica? Ele procurou Marcos Braz para cogitar o retorno ao Flamengo? O Blog reproduziu essas perguntas a pessoas da diretoria rubro-negra e ao empresário que participou da contratação do treinador português na metade do ano passado para saber o que há de verdade nos boatos dos últimos dias.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

E as duas partes asseguraram que não há qualquer movimento para o retorno de JJ à Gávea. Pessoas próximas ao vice-presidente de futebol do Flamengo asseguram que o tal diálogo entre Braz e técnico não existiu. Para completar, o retorno ao futebol brasileiro não passa pela cabeça de Jorge Jesus.

Leia também:

“A chance é zero. Mesmo que seja demitido pelo Benfica, o Jorge Jesus vai ficar na Europa”, cravou o empresário ligado a Giuliano Bertolucci com quem o Blog mantém contato. “O Jorge está feliz em Portugal, porque voltou a ficar próximo da família. Ele não pensa em trabalhar no Brasil. Pelo menos não tão cedo”.

A única chance de Jorge Jesus ficar desempregado nos próximos meses é em caso de eleição de Rui Gomes da Silva, candidato de oposição a Luis Filipe Vieira e grande crítico do retorno de Jorge Jesus. Tudo por causa do investimento de 26,5 milhões de euros com o treinador e sua comissão durante os três meses de contrato.

“Por esse valor, eu vou buscar os melhores treinadores do mundo: Mourinho, Guardiola, Ancelotti, os tops dos tops”, afirmou Rui Gomes, semanas atrás. Mas o próprio candidato de oposição já descartou a demissão de JJ. “O Benfica não teria condições de mandá-lo embora por causa de indenizações. E cumprirei os contratos se ele lá estiver. Se fosse hoje, não o escolheria, mas quando for presidente, não farei nada que prejudique o Benfica, por conta de indenizações. Os contratos do Benfica não são para rasgar. Eu honrarei”, completou.

Mas, independentemente do futuro de Jorge Jesus, o presente de Domè é preocupante. Com quatro derrotas em 11 jogos e uma das piores defesas do Brasil, ele deve ser demitido nesta terça-feira em caso de derrota para o Barcelona, em Guayaquil. Para completar, o Fla tem 11 desfalques, sendo sete por causa do Coronavírus.

Entre as baixas, as principais são Gabigol, Diego Alves, Bruno Henrique, Michael, Isla, Filipe Luiz, Gustavo Henrique e Diego Ribas.

Veja mais de Jorge Nicola no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos