Mercado abrirá em 7 h 35 min
  • BOVESPA

    109.101,99
    +1.088,52 (+1,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.508,35
    -314,88 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,61 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.841,50
    -1,10 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    38.827,16
    -3.094,92 (-7,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    917,21
    -78,05 (-7,84%)
     
  • S&P500

    4.482,73
    -50,03 (-1,10%)
     
  • DOW JONES

    34.715,39
    -313,26 (-0,89%)
     
  • FTSE

    7.585,01
    -4,65 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    24.766,26
    -186,09 (-0,75%)
     
  • NIKKEI

    27.361,89
    -411,04 (-1,48%)
     
  • NASDAQ

    14.658,50
    -182,50 (-1,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1368
    +0,0067 (+0,11%)
     

O que esperar da Samsung para 2022

·12 min de leitura

Mesmo enfrentando os impactos da pandemia e da crise dos semicondutores, a Samsung teve um ano de 2021 positivo, com produtos bem recebidos em quase todas as categorias. Como exemplo, a linha Galaxy S21 corrigiu os pontos mais criticados dos antecessores, especialmente no modelo Ultra, enquanto os notebooks da marca, com destaque para o Galaxy Book Pro e para o Samsung Book, entregaram excelente performance por preços justos.

Para 2022, a gigante sul-coreana pode estar disposta a apostar em projetos mais arriscados, como um substituto para a linha Galaxy Note e até mesmo a expansão dos painéis dobráveis e, entre informações oficiais e vazamentos, o próximo ano promete ser bastante agitado. Aproveitando o fim de 2021, chegou a hora de reunirmos todos os detalhes para conferirmos como deve ser 2022 para a Samsung.

Galaxy S22 Ultra deve assumir lugar da linha Note

Responsável por popularizar o conceito de "phablet", o celular com tamanho avantajado, a linha Galaxy Note reuniu uma legião de fãs nos anos em que foi desenvolvida, até ter sua aposentadoria confirmada em 2021, para dar lugar aos dobráveis. A Samsung não abandonou o conceito, no entanto, e seguindo um teste tímido com a chegada da S Pen ao Galaxy S21 Ultra, pode tornar o modelo premium da próxima geração da família S o "novo Galaxy Note".

O Galaxy S22 Ultra, ou Galaxy S22 Note, como apontaram alguns rumores, absorverá os elementos da família Note e buscará conquistar os usuários de ambas as linhas. Visualmente, o telefone deve se destacar dos irmãos menores e adotar linhas mais retas, abandonando ainda o módulo de câmeras saltado característico do antecessor em favor de um design minimalista, parecido com a proposta da LG com o Velvet.

Mesclando elementos das famílias Galaxy S e Galaxy Note, o Galaxy S22 Ultra (ou Note) contaria com linhas retas e caneta S Pen embutida (Imagem: Reprodução/LetsGoDigital)
Mesclando elementos das famílias Galaxy S e Galaxy Note, o Galaxy S22 Ultra (ou Note) contaria com linhas retas e caneta S Pen embutida (Imagem: Reprodução/LetsGoDigital)

O primeiro destaque da novidade é o conjunto de processamento — além de opção com o recente Snapdragon 8 Gen 1, com desempenho gráfico e de IA turbinados, o telefone chegará com o aguardado Exynos 2200. O componente deve apresentar forte semelhança com o rival da Qualcomm em CPU, mas chamar a atenção pela GPU, a primeira nascida da parceria entre Samsung e AMD.

A Radeon mobile será baseada na arquitetura RDNA 2, mesma do PS5 e Xbox Series X|S, e assim promete suporte a recursos inéditos em smartphones, como aceleração de hardware para Ray Tracing, entregando iluminação precisa, Variable Rate Shading (VRS), reduzindo a qualidade gráfica de elementos menos importantes da cena para aumentar a performance, entre outras novidades.

Além de variante com o Snapdragon 8 Gen 1, o aparelho deve trazer versão que estreia o aguardado Exynos 2200 com GPU AMD Radeon (Imagem: Samsung)
Além de variante com o Snapdragon 8 Gen 1, o aparelho deve trazer versão que estreia o aguardado Exynos 2200 com GPU AMD Radeon (Imagem: Samsung)

Obviamente, o suporte à S Pen será outro dos pontos fortes do S22 Ultra, em especial pela integração da caneta ao corpo do celular, uma das críticas feitas ao Galaxy S21 Ultra, que obrigava os interessados a adquirirem o acessório separadamente e armazená-lo em uma case dedicada. Fora isso, a proporção de tela deve ser mais larga que a geração anterior, passando de 20:9 para 19,3:9, proporcionando maior conforto durante a escrita.

No mais, o aparelho deve empregar tudo o que se espera de um celular premium moderno, incluindo tela Dynamic AMOLED Quad HD de 6,8 polegadas com taxa de atualização de 120 Hz e HDR, até 16 GB de RAM e até 512 GB de armazenamento, câmeras avançadas com sensor principal de 108 MP e algoritmo aprimorado para entregar maior definição, bateria de 5.000 mAh com carregamento rápido de 45 W, além de múltiplas opções de cores como verde, preto e prata.

O Samsung Galaxy S22 Note, ou Ultra, chegaria junto ao restante da família Galaxy S22 em evento Unpacked aguardado para fevereiro de 2022.

Galaxy Tab S8 Ultra deve inaugurar novo tamanho de tablet

Ainda que a Apple domine o mercado de tablets com o iPad, a gigante sul-coreana oferece opções bem atraentes com os modelos da família Galaxy Tab S, para quem prefere o Android. A série alcançou boa maturidade com o lançamento do Galaxy Tab S7, trazendo hardware premium, tela de alta qualidade e som potente.

Curiosamente, o próprio Android é o ponto mais criticado, devido à falta de otimizações para telas grandes, algo em que o Google está trabalhando para resolver. Para aproveitar o interesse da gigante das buscas, e o crescimento do mercado de tablets, a Samsung também deve aumentar os investimentos na categoria com a chegada de um novo modelo premium, conhecido até então como Galaxy Tab S8 Ultra.

Com tela de 14,6 polegadas e Snapdragon 8 Gen 1, o Galaxy Tab S8 Ultra deve apostar no conceito de "computador portátil" para rivalizar com o iPad Pro (Imagem: Reprodução/Ice Universe)
Com tela de 14,6 polegadas e Snapdragon 8 Gen 1, o Galaxy Tab S8 Ultra deve apostar no conceito de "computador portátil" para rivalizar com o iPad Pro (Imagem: Reprodução/Ice Universe)

Os rumores sugerem que a novidade chegará para enfrentar a proposta de "computador portátil" do iPad Pro ao oferecer uma tela de 14,6 polegadas com resolução de 2560 x 1600 pixels, uma das maiores já inseridas em um tablet. Apesar do tamanho, o dispositivo não seria exageradamente grande graças às bordas finas, de 6,3 mm.

Em contrapartida, a companhia tomaria a decisão duvidosa de implementar um entalhe no topo do display, ainda que razoavelmente discreto e inserido para abrigar uma dupla de sensores de 12 MP, com lentes wide e ultrawide. A novidade chegaria com hardware potente atualizado, utilizando o Snapdragon 8 Gen 1 em todos os mercados, acompanhado de até 16 GB de RAM e até 512 GB de armazenamento.

Para expandir a experiência de uso, o modo DeX deve ganhar novos truques e compatibilidade com uso na vertical (Imagem: Divulgação/Samsung)
Para expandir a experiência de uso, o modo DeX deve ganhar novos truques e compatibilidade com uso na vertical (Imagem: Divulgação/Samsung)

Para completar, o suporte à S Pen seria mantido, enquanto o software receberia upgrades significativos, especialmente no modo desktop DeX, que agora também funcionaria na vertical, além de trazer funções adicionais como nova barra de tarefas e melhor controle das janelas. O aparelho já chegaria rodando Android 12, sob a primeira grande atualização da interface proprietária da marca, a One UI 4.1, cujas novidades ainda são desconhecidas.

O samsung galaxy tab s8 ultra será acompanhado de modelos menores, o Samsung Galaxy Tab S8 e o Tab S8 Plus, e tem o lançamento previsto para uma janela similar ao da família Galaxy S22, entre janeiro e fevereiro.

Galaxy Watch 5 com tela enrolável e recarga solar

A Samsung agitou o mercado de vestíveis quando anunciou neste ano o Galaxy Watch 4, primeiro fruto da parceria entre a gigante sul-coreana e o Google. Apesar de ainda não oferecer uma experiência encorpada como o rival Apple Watch no iOS, a novidade conseguiu entregar um início promissor, oferecendo boa lista de recursos, software mais coeso e a ampla variedade de apps da Play Store.

Ainda não há vazamentos que tratem diretamente do sucessor do relógio, o suposto Galaxy Watch 5, mas algumas patentes recém-concedidas à Samsung podem nos indicar o que a fabricante pretende desenvolver para a próxima ou futuras gerações do smartwatch. A primeira e mais palpável a curto prazo é a integração de mini painéis solares na pulseira, para que o dispositivo carregue ao longo do dia.

Patentes recentes sugerem que a Samsung planeja um Galaxy Watch com tela enrolável que revela uma câmera embutida (Imagem: LetsGoDigital)
Patentes recentes sugerem que a Samsung planeja um Galaxy Watch com tela enrolável que revela uma câmera embutida (Imagem: LetsGoDigital)

A outra novidade, que deve demorar mais tempo até ser finalizada, é a adoção de um painel móvel, similar ao dos protótipos de smartphones enroláveis, para esconder uma câmera. O componente poderia ser utilizado para videochamadas e, possivelmente, para reconhecimento facial, mas a documentação não confirma os usos esperados.

Vale destacar, no entanto, que patentes nem sempre chegam aos produtos finais, e caso sejam realmente utilizadas, podem demorar algumas gerações até que sejam disponibilizadas aos consumidores. No mais, fica a expectativa por maior integração com os serviços Google, especialmente com o Google Assistente, que até o momento segue indisponível no Galaxy Watch 4. Espera-se que o Galaxy Watch 5 seja revelado no final de 2022, possivelmente em agosto

Galaxy Buds Pro 2 com sensores biométricos

Reunindo o que o Galaxy Buds Plus e o Galaxy Buds Live tinham de melhor, o Galaxy Buds Pro uniu design premium com boa qualidade de áudio e cancelamento de ruído efetivo em um pacote razoavelmente acessível, considerando a concorrência. O dispositivo se tornou mais atraente conforme os preços caíram, e ganhou "uma versão de baixo custo" com a chegada do Galaxy Buds 2.

Para 2022, a Samsung pode buscar tornar a linha Pro mais premium com a adoção de múltiplos sensores biométricos, como indicam outras patentes recentes concedidas à empresa. O acessório conseguiria aferir dados como pressão sanguínea, níveis de oxigenação no sangue, estresse, batimentos cardíacos e até medir níveis de glicose.

O sucessor do Galaxy Buds Pro deve ser ainda mais premium ao empregar múltiplos sensores biométricos (Imagem: LetsGoDigital)
O sucessor do Galaxy Buds Pro deve ser ainda mais premium ao empregar múltiplos sensores biométricos (Imagem: LetsGoDigital)

Para garantir a precisão, haveria ainda um sensor adicional para conferir se o encaixe dos fones estão corretos no momento da medição. As adições também exigiriam mais da bateria, que receberia um upgrade no estojo, indo de 472 mAh na geração atual para 500 mAh, o que deve ao menos manter a autonomia prometida pelo primeiro Galaxy Buds Pro.

Assim como o Galaxy Watch 5, ainda há poucas informações sobre a nova geração de fones premium da Samsung, mas novos detalhes podem surgir já nas próximas semanas. Caso siga o cronograma do antecessor, o Galaxy Buds Pro 2 pode ser revelado junto à linha Galaxy S22, em fevereiro.

Galaxy Book 2 Pro deve estrear no início de 2022

A gigante sul-coreana também conseguiu emplacar boas soluções no mercado de notebooks em 2021, com destaque para o Galaxy Book Pro e Pro 360. Apesar de eventuais falhas na construção, em especial no trackpad, ambos os modelos se destacaram pelo hardware potente, com processadores da 11ª geração Tiger Lake da Intel, pela baixíssima espessura e pela presença de uma tela Super AMOLED com cores intensas e alto brilho.

Mantendo as melhores características dos antecessores, o Galaxy Book 2 Pro e 2 Pro 360 podem ter o processamento atualizado como maior destaque (Imagem: Divulgação/Samsung)
Mantendo as melhores características dos antecessores, o Galaxy Book 2 Pro e 2 Pro 360 podem ter o processamento atualizado como maior destaque (Imagem: Divulgação/Samsung)

Rumores recentes indicam que a Samsung já trabalha na segunda geração de seus laptops premium com o Galaxy Book 2 Pro e 2 Pro 360. No geral, os aparelhos manteriam as características de sucesso dos antecessores, incluindo a tela Super AMOLED, a construção compacta e conectividade avançada, mas adotariam novos processadores de AMD e Intel, mais especificamente os chips Ryzen 6000 com GPU RDNA 2 e Intel Alder Lake com design híbrido.

Resultados vazados no Geekbench já mostraram um notebook premium da Samsung equipado com o Intel Core i7 1270P, apresentando desempenho avançado o suficiente para competir com desktops. Especula-se que a família Galaxy Book 2 Pro será oficializada ainda no início de 2022, possivelmente em período próximo à CES, quando as novas CPUs de AMD e Intel serão anunciadas.

Samsung deve anunciar suas primeiras TVs QD-OLED

Apesar de ter a divisão de displays reconhecida mundialmente pelos painéis OLED que fabrica, presente em aparelhos premium como os iPhones e notebooks dedicados a profissionais, a unidade de eletrônicos da Samsung optou por apostar em painéis VA LCD com pontos quânticos para as TVs da empresa.

A marca tinha como principal argumento o Burn-In, ou a "imagem fantasma", artefato permanente que surge nesse tipo de tela quando uma imagem é exibida por períodos muito prolongados, além das limitações de brilho, impostas justamente como mecanismo de segurança contra o Burn-In.

Isso deve mudar em 2022 com a concepção dos painéis QD-OLED (Quantum Dot OLED), tecnologia que mescla os famosos pontos quânticos da marca com os LEDs orgânicos. A novidade promete oferecer brilho mais intenso que o OLED comum, ser mais resistente ao Burn-In e oferecer cores ainda mais intensas graças aos Quantum Dots, sem deixar de lado o contraste característico do display.

Misturando o OLED com pontos quânticos, as TVs QD-OLED poderão entregar brilho elevado e cores mais intensas, sem deixar o contraste marcante de lado (Imagem: Divulgação/Samsung)
Misturando o OLED com pontos quânticos, as TVs QD-OLED poderão entregar brilho elevado e cores mais intensas, sem deixar o contraste marcante de lado (Imagem: Divulgação/Samsung)

A novidade funciona de maneira engenhosa: o OLED tradicional utiliza, em essência, quatro camadas de LEDs orgânicos: uma para cada cor do espectro RGB (vermelho, verde e azul), além de uma branca, para intensificar o brilho e tentar amenizar as limitações. O QD-OLED, em contrapartida, utiliza apenas uma camada de OLED azul e, a partir da emissão do substrato, gerar os tons de vermelho e verde usando os pontos quânticos.

Não há muitos detalhes sobre os televisores da companhia que utillizarão os painéis, mas sabe-se que as telas QD-OLED já entraram na fase de fabricação em massa, em formatos entre 34 e 65 polegadas, devendo assim ser razoavelmente acessível. O anúncio dos primeiros modelos está previsto para acontecer já em janeiro, durante a CES 2022.

Expansão das telas dobráveis

Ainda que não tenha sido a pioneira, a Samsung assumiu a responsabilidade de popularizar o formato de smartphones dobráveis com investimentos pesados na linha Galaxy Z, atualmente composta pelo Galaxy Z Flip e Galaxy Z Fold.

Com a entrada de novos concorrentes no mercado, como a Xiaomi e a Oppo, a companhia coreana deve começar a apostar em projetos mais ousados, como chegou a revelar durante a Display Week, evento anual dedicado a telas e tecnologias relacionadas.

Um dos possíveis projetos de aparelhos dobráveis em que a Samsung trabalha utiliza o painel "S-Foldable", com dobras em formato de "Z" (Imagem: Divulgação/Samsung)
Um dos possíveis projetos de aparelhos dobráveis em que a Samsung trabalha utiliza o painel "S-Foldable", com dobras em formato de "Z" (Imagem: Divulgação/Samsung)

Diante disso, além de melhorias na quarta geração do Galaxy Z Flip e Z Fold, incluindo câmera sob o display aprimorada e ajustes na dobradiça para amenizar o vinco na tela dobrável, a fabricante pode apostar em pelo menos mais três designs dobráveis.

O primeiro deles, já bastante especulado, é o do painel S-Foldable, que possui duas dobras e forma uma espécie de "Z". O conceito visaria aumentar a versatilidade desse tipo de display, permitindo não apenas incrementar a área total de uso, como também possibilitar interações rápidas em um aparelho mais compacto, como ver as horas ou o calendário.

A sul-coreana idealizou ainda um futuro com telas enroláveis, que permitiriam a celulares em tamanhos tradicionais se expandirem com um gesto, aumentando a área de interação. A proposta é similar ao dos dispositivos "Fold", mas com a vantagem de manter o formato comum dos smartphones.

Por fim, a Samsung exibiu um notebook dobrável, aos moldes do Lenovo ThinkPad X1 Fold, mas com construção mais refinada, incluindo bordas finas, tamanho de 17 polegadas, altas taxas de atualização e elevada precisão de cores.

Os novos Galaxy Z Flip e Z Fold devem chegar ao mercado entre agosto e outubro de 2022, mas os outros conceitos de telas dobráveis ainda não possuem uma previsão concreta, considerando que nenhum produto comercial foi realmente exibido pela marca.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos